WGP Kickboxing chega a marca de 50 edições com card especial e três títulos em jogo

Evento acontece no dia 27 de outubro, em São Bernardo do Campo (SP) e coloca cinturões dos leves, meio-médios e cruzadores em disputa; Bruno Gazani e Robson Minotinho encabeçam card.

Fotos em anexo – Crédito: Divulgação/WGP

O mês de outubro promete ficar marcado na história do WGP Kickboxing. O maior evento do esporte na América Latina chega a marca de 50 edições realizadas com um show para lá de especial no próximo dia 27 de outubro, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Para isso a organização tratou de montar um card estelar, com três disputas de título. Na luta principal Bruno Gazani, campeão dos meio-médios (até 71,8kg), põe cinturão em jogo contra Robson Minotinho. Nos leves (até 60kg) Hector Santiago também defende seu título diante de Diego Piovesan, vencedor do último Challenger GP. Já pelos cruzadores (até 85,1kg) Cesinha Almeida e o argentino Lucas Alsina disputam o título vago após Alex Pereira abrir mão do cinturão em virtude de seu contrato de campeão do Glory Kickboxing, maior evento da modalidade no mundo. O card conta ainda com um grande duelo entre Marcelo Dionísio e Anderson Buzika pelos meio-médios e terá transmissão ao vivo do Canal Combate, Bandsports e Fox Sports.

“É com muita alegria que chegamos na marca de 50 edições realizadas. Só quem conhece o WGP de perto sabe o quanto batalhamos para poder proporcionar grandes shows para os atletas e fãs de kickboxing. Olhar para trás e ver tudo que já fizemos até chegar nessa 50ª edição é muito satisfatório. E para festejar essa marca nada melhor do que um evento recheado de estrelas e com títulos em jogo. Tenho certeza que São Bernardo vai parar e vamos ter uma noite para ficar na história do WGP”, afirma Paulinho Zorello, diretor-executivo do WGP Kickboxing.

Duelo entre Diego Gaúcho e Jonas Júlio é retirado do card e será remarcado

O que seria uma das principais atrações da edição especial de número 50 do WGP Kickboxing não vai mais acontecer. O duelo entre o campeão dos super-médios Diego Gaúcho e o desafiante Jonas Salsicha, anunciado anteriormente como co-main event da noite teve que ser retirado do card. Devido a problemas médicos relacionados ao campeão, o confronto terá que ser remarcado para um futuro próximo, mantendo assim Jonas Julio na condição de desafiante número 1.

Três títulos em jogo em marca histórica para o evento

A marca de 50 shows já realizados é simbólico para o WGP. Para isso nada melhor que colocar em jogo três cinturões de três das categorias mais disputadas do evento. Pelos meio-médios, Bruno Gazani vai para sua primeira defesa de título após conquistar o cinturão da categoria. Aos 32 anos e com um histórico de 14 lutas realizadas no WGP e apenas duas derrotas, ele é, sem dúvida, a principal atração do show, até por atuar em São Bernardo, cidade onde mora e treina. O desafiante Robson Minotinho também chega motivado por cinco vitórias consecutivas no WGP, sendo as três últimas por nocaute. Natural de Jeremoabo, na Bahia, e radicado em São Bernardo, ele conquistou a condição de desafiante após vencer o Challenger GP da categoria na edição 44.

No co-main event da noite, o campeão dos leves Hector Santiago defende seu cinturão pela terceira vez, após conquistá-lo na edição 36, diante de Bruno Cerutti. Aos 25 anos, Hector defende também um retrospecto invicto no WGP em oito lutas disputadas. Na carreira o atleta de São Bernardo soma apenas três derrotas. Do outro lado estará Diego Piovesan, lutador da União ABC, mesma equipe de Gazani. Aos 27 anos ele conquistou a oportunidade após vencer o Challenger GP na edição 48, realizada em Buenos Aires no último mês de agosto. Piovesan também defende uma invencibilidade de seis lutas no WGP.

Na outra disputa de cinturão da noite, Cesinha Almeida e Lucas Alsina se encaram pelo titulo vago dos cruzadores (até 85,1kg) após Alex Pereira abrir mão do título em razão do seu contrato de campeão do Glory. Com 16 lutas realizadas só no WGP, sendo 12 vitórias, Cesar Almeida estará em praticamente em casa no evento. Já seu oponente, o argentino Lucas Alsina, soma 50% de aproveitamento em quatro lutas disputadas no evento, porém sempre lutando na divisão dos pesados e encarando pedreiras como nada mais nada menos que Guto Inocente e Ariel Machado, considerados dois dos melhores kickboxers peso por peso do país.  O argentino fará sua segunda luta em sua nova categoria, já lutando pelo cinturão. O evento conta ainda com seis duelos no card principal, com destaque para o embate para lá de especial entre Marcelo Dionisio e Anderson Buzika, pelos meio-médios.

WGP #50

Data: 27/10 (sábado)

Local: Ginásio Polidesportivo (Av. Kennedy, 1155 – Parque Anchieta, São Bernardo do Campo – SP Adib Moyses Dib)

Hora: 19h00 (Undercard) / 21h00 (WGP Super Fights) / 22h30 (Main Card)

Ingressos: goo.gl/pmAeou

Chefe ou líder? Qual a sua Conexão com os seus colaboradores? 

imagem_release_1429779

O mundo dos negócios vem debatendo há um tempo, a relação entre os termos Chefe e Líder, cada um com sua característica. Ambas as posturas existem hoje nas organizações.

O “chefe”, que é a ideia tradicional, é a pessoa autoritária, que dá ordens, cobra o cumprimento de todas as tarefas, produz e coordena da forma que acha mais adequado e raramente abre discussões ou aceita outras opiniões. Costuma ser arbitrário, dominador e irredutível quanto às suas opiniões, o que dificulta muito o fluxo no ambiente de trabalho, pois centraliza a autoridade em si e apenas delega ordens. Não dá oportunidade para os demais crescerem, não compartilha dos processos e tampouco dos ganhos, deixando de trabalhar o motivacional e o emocional da sua equipe, pelo fato de não considerar relevante, o que é no entanto,  fundamental para o crescimento de qualquer organização.

A ideia de que não podemos fazer nada sozinhos, fez com que os líderes ganhassem a simpatia de empresas que visam lucros maiores e a satisfação pessoal do funcionário e do cliente.  Por que isso aconteceu?

O líder faz um planejamento em conjunto com a equipe, envolvendo-a desde o início do planejamento até a execução, delega tarefas e conduz a equipe para que seja traçado um plano de ação condizente com as qualidades do time, respeitando seus pontos de melhoria. O resultado costuma vir como consequência. O líder é respeitado por conta de sua postura, confiança e da inspiração em motivar sua equipe, criando um ambiente propício com foco em grandes resultados.

E mais que isso, uma boa liderança é aquela que executa junto, sim, pois apenas delegar não é o suficiente, para mostrar exatamente como você espera que cada tarefa seja executada e qual o resultado almejado, nada melhor do que dar o exemplo.

Segundo Edilusa Dotto, é importante ter uma boa relação com os colaboradores.“O papel fundamental do líder é dentre inúmeras atribuições, fazer com que os colaboradores façam o que precisa ser feito, para isso o time deve ser motivado, preparado e tratado de acordo com suas habilidades. O líder antes de pedir para o colaborador executar uma tarefa ele inspira seu liderado, mostrando o que deve ser feito e porque deve ser feito, isto é, lhe dá um propósito. ”

Quando ser Líder e quando ser Chefe?

O ideal é que a visão seja sistêmica, ou seja, capaz de entender os fatos da vida e comportamentos das pessoas observando os componentes que os geram, as causas, as relações entre tudo isso, e as consequências de cada movimento destes componentes. Quando não a temos, apenas observamos fatos e pessoas e os julgamos. Quase sempre rápido demais. E isso só se aprende sabendo escutar as pessoas e se conhecendo.

É importante que se tenha uma visão Psicodinâmica Corporativa, onde todos da equipe estejam profundamente engajados nos mesmos projetos e com os mesmos objetivos, e que exista entre os líderes e liderados uma grande relação de confiança. O líder deve ser um visionário. E como todo aquele que acredita em ideias, o profissional também tem seguidores, e para tanto, o líder precisa dar-lhes uma visão instigante. Afinal, as pessoas seguem a visão do seu líder no intuito de chegarem a patamares mais elevados, com resultados positivos para si e para o mundo. É de sua total responsabilidade fazer tudo acontecer. Lucro alto, entrega extraordinária e gestão excelente.

Segundo Daniel Goleman, “Liderar não é dominar. É possuir as aptidões emocionais necessárias à arte de persuadir e motivar as pessoas a contribuírem para um objetivo comum, construindo redes de trabalho, redes de confiança e redes de realizações e de talentos que, no conjunto, constituem a sabedoria e o poder da organização. Objetiva também a descoberta e a maximização dos potenciais.”

A descoberta do poderoso papel das emoções no local de trabalho põe os melhores líderes em um lugar à parte dos demais, não só sob aspectos tangíveis, como melhores resultados de negócios e retenção de talentos, mas também em relação à moral mais elevada da equipe, à maior motivação e ao comprometimento. E boas empresas, optam por profissionais qualificados, atualizados e autogeridos. Para Edilusa, boas empresas têm bons líderes. Então, o que você pretende ser, chefe ou líder?

Então, o que você pretende ser, chefe ou líder? 

Desperte o líder que existe em você!

Valorize os talentos e habilidades da sua equipe, motive, compartilhe os ganhos e dê o devido mérito aos que o merecem. Liderar é acima de tudo, servir. A Equipe fica muito mais forte quando as capacitações e talentos individuais se complementam para atingir resultados de Alta Performance, e assim construir uma identidade de eficiência e confiança. Uma boa liderança é sempre aquela que obtém resultados por inspirar mais seus colaboradores do que dar ordens.

Sobre o Agora DH

É uma empresa de Desenvolvimento Humano com foco em Alta Performance Pessoal e Profissional. Busca transformar vidas, empresas, negócios e famílias, com o uso de técnicas do Coaching Integral Sistêmico e da Inteligência Emocional. Proporciona mudanças reais e traz como consequência, na vida de cada cliente, impactos significativos. Este é o principal objetivo.

Edilusa Dotto

Psicóloga há mais de 27 anos, formada em Coach Integral Sistêmico, Mindfulness e Business High Performance.

Facebook: https://www.facebook.com/agoradhoficial/

Com conceito criativo e dinâmico de “Monte seu bolo”, Nina Rosa cria a “Doce Menina”


imagem_release_1416293Natural de Campinas, cidade localizada a 95 Km da capital paulista, Nina Rosa Piva Pagliusi é a quarta neta de dona Maria de La Fronte Piva, uma legítima italiana e foi com a avó ainda na infância que o sonho em ser confeiteira já perseguia os caminhos da profissional.  

 

Nina queria ter feito faculdade de Gastronomia quando finalizou o colégio. Se formou em Comunicação, porém os sonhos eram outros. Em 2009, resolveu fazer um curso no IGA (Curso Geral), mas a grande paixão era a parte de confeitaria. Nina fez o curso com o apoio da sua avó, que ajudou a custear as despesas com o estudo. O tempo passou e os dons da gastronomia, foram falando mais alto dentro de Nina.  

 

Junto com seu noivo Wanderlei (hoje também sócio da doceria), planejaram e investiram dinheiro, treinamento e claro acreditaram no talento e no dom de Nina. “Já diziam os grandes chefes que patisserie é amor, delicadeza. Cada receita é seguida a risca e não existe achismo para bolos e doces“, comenta a empresária confeiteira. Há 3 meses, nasceu a “Doce Menina“, localizada no coração da Vila Madalena, com o conceito em ser referência em bolos, doces e eventos para casamentos e festas.  

 

Doce Menina

 

imagem_release_1416299Localizada bem no coração do turismo gastronômico de São Paulo, a Doce Menina traz um ambiente clean e aconchegante, ideal para quem quer sair da correria e agitação da cidade e parar por alguns minutos em um lugar sossegado e tomar um delicioso café, ler um livro, escrever, desenhar, e se maravilhar com a imensidade de guloseimas que enchem os olhos e o desejo de degusta-los na vitrine. 


Além dos pudins, brigadeiros e variados tipos de docinhos tradicionais, a doceria mesmo com pouco tempo é famosa pelo conceito de “Monte o seu bolo”. O método permite que o cliente escolha desde a massa do bolo e seus recheios, que vão dos mais tradicionais (chocolate, cenoura), até aqueles mais especiais que são difíceis de encontrar no dia a dia, como (red velvet, cheesecake, nozes, chocolate e baunilha sem lactose, churros).

 

imagem_release_1416296Os recheios passeiam pelos inconfundíveis brigadeiros de chocolate ao leite, brigadeiro de leite ninho, brigadeiro de limão, doce de leite. Para um bolo mais fresco, podem optar por geleias de frutas vermelhas, damasco sem açúcar ou mesmo uma pasta de amendoim. E os mais exigentes podem optar entre um brigadeiro de cream cheese, nozes, meio amargo, brigadeiro de óreo, Nutella®, brigadeiro de capim santo e muito mais.


E mais além dos recheios, o cliente ainda pode colocar “toppings”, que são confeitos (raspas de chocolate preto, branco, raspas de chocolate de morango, bolinhas crocantes, paçoca, twix, bombons e muito mais, para incrementar os seus bolos). Os preços variam de acordo com a quantidade de camadas de massas, recheios, toppings. O cliente pode degustar delicias a partir de R$ 9,40 (bolo massa simples de chocolate, com recheio de brigadeiro de leite ninho e kit kat). 


Além dos mini bolos, bolos para festas (tamanhos médio e grande) recheados, naked cakes, a doceria ainda disponibiliza para os clientes, café expresso de qualidade, brigadeiros gourmet (também para festas), pudim de leite, bolo de coco gelado e embrulhado individualmente em papel de alumínio e outras delicias que só indo a doceria para conferir e saborear o toque caseiro de Nina e sua equipe. 


Serviço: 

Doce Menina – Doceria 

Rua Mourato Coelho, 1202 – Vila Madalena – São Paulo 

Horário de Funcionamento: Segunda a Sábado: das 10h às 18h / Feriados: 11h às 18h.

 

Encomendas de mini bolos, bolos grandes e eventos: 11 3819-2181

Instagram: @doceriadocemenina

Infertilidade Conjugal é considerada doença. Mas porque os planos de saúde se recusam a arcar os tratamentos?

Quando um casal está tentando ter filhos, tem relações sexuais frequentes, não usa nenhum tipo de contraceptivo e assim mesmo depois de um ano não conseguiu gerar uma criança, é considerado infertilidade conjugal. No entanto, para a Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia esse tempo é maior: cerca de dois anos de tentativas e insucessos. Há também o ermo esterilidade conjugal para quando há uma causa conhecida que impede a gravidez de modo definitivo.

A infertilidade é considerada doença pela Organização Mundial da Saúde, atinge quase 20% da população mundial e mesmo com a Lei Federal 11.935/2009 em vigor há quase nove anos, que prevê a cobertura de técnicas de concepção por planos de saúde, está longe de garantir tratamento integral a casais com quadro de infertilidade.

Assim, mesmo tendo convênio médico, eles se veem obrigados a desembolsar aproximadamente R$ 20 mil, em média, para custear cada tentativa de fertilização in vitro na busca por realizar o sonho de gerar um filho. Como se não bastasse o desgaste emocional de se submeter a um tratamento longo e muitas vezes complicado, o paciente ainda tem que se preocupar com o desgaste financeiro.

Contudo o artigo 35- C da Lei 11935/2009, consta em seu inciso III – planejamento familiar, obrigando assim as operadoras de plano de saúde a arcarem com as despesas referente a reprodução assistida.

Como agir quando a operadora do plano se recusar a custear o tratamento: 

É o médico, ou conjunto de médicos, que deve firmar o diagnóstico da doença que impede a concepção. Este diagnóstico deve ser muito bem feito e estruturado em exames de acordo com cada situação.

Feito o diagnóstico, o médico deve proceder ao prognóstico, indicando a possibilidade e o grau de probabilidade da concepção se dar por meios de intervenção assistida, tudo também, com fundamento na literatura médica, em exames e com base na experiência usual de cada serviço.

De posse desta documentação, os usuários devem protocolar requerimento junto ao plano de saúde, solicitando a cobertura para todas as etapas e fases das condutas terapêuticas indicadas para a fertilização in vitro (incluídos exames os mais variados, anestesia, medicamentos, procedimentos médicos, acompanhamento psicológico quando necessário, enfim todos os meios necessários para o tratamento ser realizado com eficiência).

Geralmente os planos de saúde negam o pedido. Esta negativa deve ser dada por escrito e vir fundamentada. A justificativa usual dos planos é de que “não está previsto contratualmente ou não consta no rol da ANS.”

O mais indicado deles é buscar um serviço jurídico especializado em direito médico e da saúde, que já tenha atuado em situações de conflito entre consumidores e planos de saúde. Os interessados devem levar toda a documentação que tiverem para demonstrar o seu direito, da forma mais ampla possível, assim compreendidos: cópia do contrato, comprovante de pagamento das mensalidades, carteira do plano, laudo médico, exames, negativa por escrito do plano de saúde, etc.

Com base nesta documentação, e com fundamento também no Código de Defesa do Consumidor, o serviço jurídico pode iniciar um processo judicial com pedido de uma liminar, para que desde logo o plano seja obrigado a cobrir os custos do tratamento. Há quem pense que uma liminar pode demorar muito e por este motivo não procura um especialista. “Tudo depende de cada caso especifico e da forma como o especialista vai dar entrada no processo e requerer o pedido de direito do cliente. Por isso a contratação de um escritório especializado no assunto.” Afirma Dra. Vanessa Sinhorini.

Sinhorini Advogados: São Paulo (11) 2348-5127 | Campinas (19 ) 3231-5650 www.sinhoriniadvogados.com.br
Facebook: Sinhorini Advogados

Samanta Cavalcanti, criadora do Instituto Viver, em Salvador, é referência em análise comportamental e no ensino de habilidades para vida no Brasil

Mestre em Psicologia Experimental pela PUC-SP, ela conta que foram suas angustias pessoais que a motivaram a aprender e ensinar que qualquer indivíduo pode manejar seu autocontrole, autoconhecimento e tomadas de decisão, entre outras habilidades.

“Ter uma vida com sentido e não apenas sobreviver”. É com essa proposta que a psicóloga Samanta Cavalcanti, mestre em Psicologia Experimental pela PUC-SP, criou o Instituto Viver, em Salvador, Bahia, para ensinar o que ela chama de habilidades para vida. O trabalho da analista comportamental, com mais de 8 anos de experiência, ganhou notoriedade com indivíduos no espectro do autismo, onde ela e sua equipe ensinam habilidades básicas, mas ela aponta que o caminho para o aprendizado de habilidades mais complexas, que são fundamentais para vida de todos os indivíduos, é o mesmo. Autoconhecimento, autocontrole e tomadas de decisão são, em resumo, algumas das habilidades que a psicóloga deseja passar para seus pacientes, que já formam fila de espera para ser atendidos por essa profissional que se tornou referência no assunto no Brasil. 

“O que me motivou a fazer este trabalho e abrir um instituto de habilidades para vida foi a minha própria dificuldade de me conhecer e de tomar decisões. Todo indivíduo passa por isso, e comigo não foi diferente. Tenho histórico de ansiedade e de me cobrar demais. Hoje, já aprendi algumas coisas, outras estou em aprendizado, mas a minha maior motivação é o desejo de que as pessoas não passem pelo que eu passei. E se eu aprendi, sou capaz de ensinar. Ensino para a minha equipe que trabalha comigo e para meus pacientes. Meu foco é levar esperança para pessoas que estão sofrendo e que ninguém parou para ensiná-las como agir naquela situação”, confidencia Samanta sobre sua motivação para o trabalho tão reconhecido como analista comportamental. 

Afirmando não existir uma ‘fórmula de bolo’ e focando em um trabalho bastante personalizado, a psicóloga tenta resumir o que seriam as habilidades para vida que cada indivíduo precisaria aprender.

“As habilidades são muitas, mas a forma de ensinar é basicamente a mesma. Uma criança com desenvolvimento atípico, por exemplo, pode necessitar aprender habilidades básicas como usar o banheiro. Mas, um adulto que tenha, por exemplo, síndrome do pânico, precisa desenvolver uma habilidade emocional específica. Eu ensino por meio de um planejamento e da confecção de um plano individualizado. Habilidades para vida podem ser aprendidas se forem ensinadas”, aponta Samanta, que resume: “Se tivéssemos que criar uma grande categoria de habilidades, teríamos que primeiro ensinar a pessoa a manejar variáveis que controlam seu próprio comportamento. Ou seja, autoconhecimento, autocontrole e tomadas de decisão encaixariam bem num resumo do que ensinamos para nossos pacientes.”

Trabalho com crianças e suas famílias

Seja por comportamentos que causam sofrimento, isolamento social, ou até mesmo pela dificuldade em dizer “mamãe”, são muitos os motivos que os pais procuram o Instituto Viver e a psicóloga Samanta Cavalcanti para a realização de um atendimento. O primeiro ponto a ser levado em conta, segundo a psicóloga, é que todo trabalho com crianças inclui também um processo de análise com sua família, e que 80% da garantia de sucesso deste atendimento depende da responsabilidade que os pais vão ter com todo o processo. 

“Muitos pais chegam e pedem: consertem essa criança para mim. Porém, se a criança em casa está agressiva é porque ela aprendeu que funciona assim. E se os pais permitiram isso com a criança é porque não encontraram outra maneira. Então, meu trabalho é tratar a família toda. E existem sim, muitas famílias que não sabem dar limite.”, conta Samanta, que realiza muitas vezes uma terapia de casal para melhorar a relação de toda a família. 

Com exceção das crianças no espectro do autismo, que atualmente são os casos mais atendidos no Instituto, Samanta revela que os pacientes ‘mais graves’ são os que dão resultado primeiro: “Quando a criança não é atípica, ou seja, quando ela não tem um diagnóstico que de fato determina uma baixa cognitiva, ou alguma dificuldade física, os casos mais graves melhoram mais rápido. Isso porque os pais já chegaram num limite que topam o que for preciso para que a situação mude. Muitos pais são resistentes ao tratamento, e eu já até perdi pacientes por isso, mas o importante é que a dedicação da família toda seja igual e com empenho.”

Instituto Viver é para qualquer indivíduo:

Projeto iniciado em 2015 e que ganhou seu próprio espaço em 2016, o Instituto Viver atende atualmente com 18 profissionais, além de Samanta Cavalcanti, fundadora do local ao lado de seu marido, e também psicólogo, Bruno Cesar Sousa. Reconhecido pelo trabalho forte com indivíduos no espectro do autismo, o foco do local é atender qualquer pessoa, adulto ou criança, que tenha a necessidade de aprender e de desenvolver habilidades para vida. O local dispõe de uma sala de produção e treinamento voltada para a confecção de todo material necessário e para a contínua formação da equipe de profissionais. São quatro salas de atendimento, um agradável espaço de convivência comunitária e uma confortável recepção. 

A Análise do Comportamento é a ciência que norteia as intervenções do instituto. Através dela é possível observar, analisar e manejar as variáveis que controlam os comportamentos do Vivente. O termo “ABA”, muito conhecido no tratamento de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), significa Análise do Comportamento Aplicada (tradução do inglês Applied Behavior Analysis). No entanto, “ABA” não se restringe ao tratamento do TEA, podendo ser utilizada em diversos ambientes além da terapia, como por exemplo: escolas para manejo de sala de aula, ou empresas para gestão de funcionários.

Em se tratando de clínica, o atendimento se inicia com a avaliação das habilidades que o vivente possui em seu repertório, das lacunas e excessos comportamentais. A partir disso é traçado um plano individualizado de intervenção, com uma sistematização hierárquica das habilidades a serem ensinadas. A programação é elaborada por um analista do comportamento e a aplicação (no caso do modelo intensivo) é realizada por equipe de profissionais treinados. A intensidade da intervenção pode variar de 1 hora de sessão (geralmente em modelo de Terapia Analítico-Comportamental) a 40 horas semanais, a depender da demanda.

No atendimento de pessoas com desenvolvimento atípico (Transtorno do Espectro do Autismo, Síndrome de Down, Paralisia Cerebral, Microcefalia, etc.), a carga horária deve ser intensiva (20h a 40h semanais) e abrangente, havendo acompanhamento terapêutico nos vários ambientes em que o Vivente esteja inserido, assim como a participação da família e de outros profissionais. As intervenções desse tipo devem ser precoce e intensiva para melhor prognóstico.

MAIS INFORMAÇÕES:

https://www.habilidadesparavida.com.br

Endereço: Rua Solimões, 146 – Salvador/BA

Contato: (71) 3021-1314 ou contato@habilidadesparavida.com.br

Versão do ENCCEJA lançado pelo INEP já tinha sido autorizado em 02/2016 na rede particular em uma escola de MG

Versão do ENCCEJA lançado pelo INEP no final de 2017 com 1,6 milhões de inscritos já tinha sido autorizado em 02/2016 na rede particular em uma escola de Minas Gerais
Minas Gerais mais uma vez se torna referência em Educação, desta vez, com a possibilidade da conclusão do Ensino Médio através do curso EJA 100% (cem por cento) a distância. A autorização aconteceu através da portaria 096/2016 do Conselho Estadual de Educação. Uma pesquisa realizada pelo IBGE e publicada pela revista VEJA em dezembro de 2017 aponta que metade dos brasileiros contam somente com o Ensino Fundamental. No Brasil, 51% da população de 25 anos ou mais possuía o ensino fundamental completo ou equivalente; 26,3% tinham o ensino médio completo ou equivalente; e 15,3%, o superior completo.

A Instituição de Ensino pioneira autorizada a oferecer o curso EJA a distância em Minas Gerais é o Centro Educacional Aprendiz, uma escola com mais de 25 anos de tradição situada em Barbacena-MG. Hoje no diário oficial através das portarias 511/2018 e 512/2018 foram autorizados 24 polos espalhados em Minas Gerais para a realização das provas presenciais.

Milhares de alunos tentam a conclusão do Ensino Médio pelo Exame Nacional para Certificação de Jovens e Adultos (Encceja), mas com a expansão do EJA à distância, agora os jovens tem a opção de concretizarem o Ensino Médio de forma rápida, prática e sem perder tempo.

Para maiores informações a respeito do Centro Educacional Aprendiz, basta acessar o site www.aprendiz.edu.br  ou através do telefone (32) 3339-5860.
Foto - Reprodução
Foto – Reprodução

De pai para filho: tradição entre dois pães

Sanduíches sempre fizeram a cabeça das pessoas! Do mais simples ao mais incrementado, o fato é que a criatividade corre solta quando o assunto é lanche e foi pensando nessas possibilidades que o empresário Renato Coimbra decidiu embarcar no mundo dos youtubers com o canal “Entre Dois Pães” e experimentar os mais variados sabores ao redor do mundo.

“Fazer um bom sanduíche ou um bom hambúrguer é como fazer uma obra de arte. Tem que ter a manha! Não é só cortar o pão e colocar qualquer coisa dentro. Tem que estudar combinações, recheios e acompanhamentos”, explica o paulistano apaixonado por lanches e comida de rua.

Em sua primeira incursão no Youtube, Renato, que dirige a produtora Faça Filmes, conta que pretende desvendar as melhores receitas que cabem entre dois pães, daí a inspiração para o nome do canal. “A proposta dos vídeos é apresentar sabores entre dois pães: a maior quantidade de lanches, hambúrgueres e sanduíches. Vale tudo, desde que esteja entre dois pães”.

“Entre Dois Pães” chega com a proposta de mostrar por que o sanduíche deixou de ser considerado junk food e passou a competir com os pratos mais glamorosos “O canal vai abarcar do tradicional às novidades. Já comprei uma calça nova e um pouco mais larga para começar essa empreitada”, brinca o empresário que espera contar com a colaboração de todos os internautas.

Coimbra afirma que seu gosto por lanches vai desde o mais simples até os chamados “lanches gourmet”, mesmo não concordando com essa nomenclatura. “Em alguns lugares escondidos e pouco conhecidos do grande público, é possível garimpar ótimas pérolas da culinária urbana”, revela.

Quando perguntado sobre o início dessa relação amorosa com os lanches, Renato é categórico. ““Graças ao meu pai, um grande apreciador da boa comida; e minha mãe, uma cozinheira de mão cheia; aprendi desde cedo que comer é coisa séria. Acho que esse gosto acaba passando de pai para filho porque lembro do meu pai me apresentar alguns lanches que sinto o gosto até hoje, mesmo sem comê-los há muito tempo”.

​“Entre Dois Pães” traz, toda semana, dicas e curiosidades bacanas que vão deixar você com água na boca. Para acompanhar essa jornada, acesse youtube.com/entredoispaes

Estreia do primeiro “Sextand up” do Brasil

Todo mundo gosta de falar sobre sexo, mas a verdade é que as pessoas ainda têm muitadúvidas sobre o assunto. Pensando nisso, a New Way Assessoria trás para São Paulo muito sexo e muita comédia no primeiro “Sextand Up Comedy” do Brasil.

O projeto chamado de Consultório do Prazer é da terapeuta sexual Thaís Plaza em parceria com a humorista Darlene Barbosa. As artistas da New Way Assessoria farão a estreia nesta quinta-feira, dia 22 de março, a partir das 20h, no Bar Frango com Tudo, da socialite Lilian Gonçalves. O endereço é R. Canuto do Val, 115, próximo à estação Santa Cecília, em São Paulo.

Informações: Márcio Presotto/ Emerson Rodrigues – New Way Assessoria: 11 97458-7965

Assessoria de Imprensa: Michelasi Imprensa

São Paulo recebe o evento “Encontro Saúde Emocional”

O evento –Encontro Saúde Emocional acontece em São Paulo em março ,o local escolhido pela organização é a SkinMax renomada clinica de estética recentemente inaugurou um belo SPA ,sempre preocupada com a saúde ,vai de encontro com o conceito do encontro.
O palestrante convidado é Sidnei Castro com um currículo amplo em palestras sobre saúde emocional e física entre outros assuntos .
Os assuntos abordados são:Estresse Emocional – como diminuir e controlar (ambiente corporativo ou não),- Saúde do colaborador = saúde financeira corporativa , Programas de Qualidade de Vida – investimento com retorno garantido – diminuição de gastos e aumento da produtividade ,Atividade Física e Jejum intermitente – inovação na mudança de comportamento e melhoria da qualidade de vida.
O encontro é direcionado a um público variado pois trata de temas do dia a dia ,durante o encontro o palestrante vai interagir com os convidados através de algumas dinâmicas .
O evento conta ainda com o apoio das empresas Pra Lá De Bom – Delicias sem glúten preparados artesanalmente, com ingredientes de primeira linha, orgânicos e integrais, La Fiesta Locação& Assessoria ,Espaço Art & Chocolate – Doces finos ,Marverdi Comunicação e Designer. 

Serviço Completo:
Evento: “ Encontro – Saúde Emocional “
Local: SkinMax -Av Estados Unidos 1844 Jd América
Data :17 de Março -Sábado
Horário: Das 14 hrs as 17 hrs
Valor de Investimento: R$ 80,00
Inscrições:https://www.sympla.com.br/encontro-saude-emocional__249597
Informações:fasynereventos@gmail.com e monteiro.assessoria@outlook.com

Informações Imprensa: (11)997949186
assessoriafasyner@gmail.com

“Taça de Carnaval” é novidade no cardápio de famoso Bistrô paulistano

Jaque Alves, uma das Chefes pâtisserie mais renomadas de São Paulo e que já coleciona muitas criações no ramo da confeitaria, criou para seu restaurante uma sobremesa especialmente desenvolvida para a festa mais popular do mundo: o Carnaval.

Simone Sampaio (5)

A sobremesa é montada em uma taça toda revestida de brigadeiro de frutas vermelhas e com pedaços de frutas. O interior da taça é recheado com sorvete de iogurte, merengue de morango (suspiros, morangos e chantilly fresco) e decorada com confetes de chocolate e adereço em pasta americana. Uma verdadeira e deliciosa obra de arte!

Para experimentar a sobremesa em primeira mão, a Chefe convidou duas divas do samba paulistano: Tânia Oliveira e Simone Sampaio, madrinha e rainha de bateria da Dragões da Real, que se deliciaram e aprovaram o doce!

Simone Sampaio (21) WhatsApp Image 2018-01-29 at 15.09.50

Fotos: Luciano Santos/Divulgação