Felipe Evangelista é destaque da categoria de base do futebol



Com apenas 18 anos de idade e muito talento, Felipe Evangelista tem sido o grande destaque do futebol na categoria de base.

Felipe começou a jogar bola aos 5 anos de idade no Clube Grêmio Industrial Patobranquense. Nisso Felipe foi para o campo em uma escolinha chamada associação colosso da baixa conhecida como ACB. com 14 anos entrou para um time de Curitiba jogando o campeonato paranaense por seis meses. Devido sua desenvoltura foi chamado pela Chapecoense onde permaneceu por dois anos e meio. Em março de 2018 foi para Avaí Futebol Clube onde aprimorou ainda mais seu talento e se tornou grande revelação do ano.

Agora Felipe Evangelista está de casa nova, iniciou 2019 aceitando o convite o de jogar pelo Londrina Esporte Clube onde promete superar expectativas e surpreender a todos que gostam de seu trabalho.

Acompanhe de perto Felipe Evangelista através de seu instagram: instagram.com/fehevaan



Cogumelo Plutão lança novo single “Por onde eu vá”



Blanch Von Gogh fala do retorno aos palcos, dos grandes sucessos da banda e do golpe sofrido em 2017

Um dos maiores arrecadadores de direitos autorais do país, Blanch Van Gogh, vocalista da banda Cogumelo Plutão, que explodiu na cena musical brasileira em 2000 com a música “Esperando na Janela”, lança novo projeto musical comemorando os 20 anos da banda. Neste mês, a banda que vendeu mais de dois milhões e meio de discos com o primeiro álbum “Biblioteca de Sonhos”, lança o novo trabalho “Por onde eu Vá” gravado em 2018 para a gravadora Selo Virtual. 

A faixa de trabalho faz parte do novo álbum “Ave Império”. “Resolvemos lançar um novo álbum de estúdio “Ave Império”, enquanto esperamos a resolução de procedimentos legais sobre o projeto acústico”. “Escrevi as músicas para me ajudar no tratamento contra uma forte depressão, tempos atrás. É um álbum motivacional”, confessa Blanch. 

A banda acaba de finalziar o documentário que será lançado em parceria com um canal de TV á cabo. Sobre o DVD Acústico gravado em São Paulo a banda aguarda a etapa final do processo judicial para poder realizar o lançamento nacional. “O público e os fãs do Cogumelo aguardam este novo projeto. Está lindo, traz de volta o romantismo do pop rock nacional, que curiosamente foi abraçada pela grande onda sertaneja, que tomou conta do país nos últimos anos“, explica o vocalista. 

Considerado um artista conceitual, multimídia, escritor, compositor, pintor, produtor fonográfico, videomaker e tocar onze instrumentos musicais, Blanch fez do Cogumelo Plutão uma força pop. Tndo suas composições gravadas e regravadas por artistas de diversos gêneros, como Cláudia Leitte, Zezé Di camargo & Luciano, Rio Negro & Solimões, Calcinha Preta, Angélica, Luisa Possi, além do cantor Chayanne, expressão máxima do pop latino da atualidade.

Todos os dias diversos artistas como Luan Santana, Anitta, Aline Rosa, só para citar alguns, executam as canções do Cogumelo Plutão em seus shows.

Nascido em Natal, Rio Grande do Norte, sua história sempre foi cercada por polêmicas. A pobre criança nascida numa favela do Bairro de Bom Pastor, cresceu e virou um grande artista de proporções internacionais.“Estudei muito e agarrei todas as oportunidades escolares que me foram oferecidas“, diz Blanch. Ao longo dos anos, o vocalista do Cogumelo Plutão foi apontado pela imprensa como “O novo grito que ecoava na consciência juvenil brasileira”.

Após arrasar corações de diversas estrelas de novelas da TV, e viver o lema “rock and roll até a morte”, o radiante vocalista do Cogumelo Plutão, no auge do sucesso, fez aquilo que ninguém acreditaria:cCasou com uma ex freira Franciscana e abandonou a música, após ter sido vítima de um aneurisma.

Fui viver uma vida mais calma e criar filhas, numa fazenda”, revela Blanch Van Gogh.

Sobre a amizade com o cantor Renato Russo, Blanch afirma: “um encontro de artes com pessoas inteligentes! Era como um encontro entre pintores expressionistas! Uns influenciando os outros com seus pensamentos e artes“, assim que Blanch define sua  amizade com o cantor Renato Russo e também com o eterno baixista da Legião urbana, Renato Rocha, grande parceiro musical, com o qual tinha uma convivência direta, e juntos, escreveram canções lindas e muitas, ainda não gravadas.  Blanch e Renato Russo se conheceram em 1987 apresentados pelo primo do cantor, “Zêido”, no auge do álbum “Que país é esse“.   

Eu tocava na banda do Zêido na Rua Maraú, na Ilha do Governador, e o Júnior (Renato Russo), volta e meia estava por lá”. “Ele morava em frente da casa do primo. Logo após, fiquei também amigo de Renato Rocha. Foi uma grande amizade! Renato Rocha certa vez acabou salvando a minha vida“. “Se ele não tivesse me socorrido a tempo, levando-me a um hospital, eu não estaria mais vivo“, comenta o vocalista. 

No momento em que uma guerra cultural se faz presente no país, Blanch volta à cena, defendendo acima de tudo, a classe estudantil. “Gravamos pelo menos uns quatro projetos, e todos eles serão lançados a cada seis meses pela nova tecnologia musical que veio para revolucionar o campo do entretenimento: A Musicard, da Plataforma Selo Virtual.”

A banda retoma a agenda depois de enfrentar uma disputa judicial pelos direitos da gravação do DVD em comemoração aos 15 anos de carreira. Um grande desgaste não só para a banda, mas para o cenário musical. Cogumelo Plutão resgata a essência do pop rock, com letras e melodias que levam a reflexão, que inspiram e que com o tempo se tornam sucessos, como “Esperando na Janela”, “Beijar na Boca” e “Uma vez mais“. A banda anuncia para todo o Brasil o mais novo lançamento “Por onde eu Vá“. 

Gravado em Curitiba, a música é um resgate da Cogumelo Plutão em essência. “Devíamos isso ao nosso público“. A formação da banda vem com Blanch Van Gogh (Vocal), Son Gamarra (Baixo), Marcelo FM (Guitarra) e Phozzy (bateria).

A agenda de shows da banda está disponível nas redes sociais da banda. 



Heitor Werneck fala do sucesso do projeto Luxúria e explica tudo sobre ‘Fetiche’



“O Brasil é muito preconceituoso e hipócrita em relação a sexualidade. Somos atrasados e o resultado disso são os altos índices de violência sexual, estupros e DST´s”.

Carioca radicado em São Paulo, o excêntrico promoter, empresário e estilista Heitor Werneck transita pelas noitadas da capital desde os anos 80. Já esteve envolvido em eventos em clubes célebres como Madame Satã, Limelight e Massivo. Hoje Werneck dedica-se especialmente para as produções da “Luxúria” festa fetichista que acontece mensalmente em São Paulo e a partir deste mês percorrerá o Brasil, começando pelo Rio de Janeiro. 

Baseado em um dos grandes pecados capitais da modernidade, o sucesso da festa “Luxúria”, dá-se pelo fato de quase haver festas com temática fetichista em São Paulo. Na trajetória da festa que começou itinerante, o sucesso foi tanto que chegou a passar por quatro espaços, mas todos ficaram pequenos para tantos interessados no projeto inspirado na estética do sadomasoquismo.

O público que frequenta essa noite sensual, e não explícita, é uma mistura que inclui desde empresários até a galera jovem. Um dos quesitos mais rigorosos é com o dress code. “Você não vai ver ninguém andando de jeans e camiseta. A cada edição estabelecemos um tema, como contos de fadas, caubói, bruxaria… Quanto mais no clima do evento a pessoa estiver em relação à roupa, menos ela vai pagar pelo ingresso. Para não errar, o segredo é ir de preto”, explica Werneck. 

Segundo o produtor, “o Brasil é muito preconceituoso e hipócrita em relação a sexualidade”. É um país com muitos tabus e vários problemas com o corpo alheio e de outra pessoa. Há uma falta de educação sexual e respeito na base do ensino ao brasileiro o que faz com que as pessoas não exercitem sua sexualidade tranquila, nosso país tem índices muito grandes de violência sexual, estupro e doenças sexualmente transmissíveis, graças a este atraso, que em países desenvolvidos hoje são tratados com mais respeito”, comenta.

Aos iniciantes da arte ‘fetichista’, explicou de forma clara e direta, o fetiche é literalmente como enfeitiçamos e seduzimos a outra pessoa, excitamos. Muitos confundem com ‘Swingue’, esta é uma forma de prática sexual. O Luxúria não incentiva o sexo propriamente dito, mas sim o exercício da sedução“. Conhecido nas noites paulistanas, Werneck transitou por diversos cenários antes de criar a festa. Madame Satã, Clube Massivo, Club Senhora Krawitz, Mercado Mundo Mix, foram alguns dos grandes projetos dos quais participou e a “Escola de Divinos”, grife criou e vestiu por anos grandes nomes de artistas, promoters do Brasil. Hoje além das festas, Werneck é o responsável pela produção artistica da maior parada LGBTI do mundo, realizada em São Paulo. 

Os temas que o público mais procura dentro da Luxúria são os relacionados a podolatria (é o fetiche das pessoas que sentem tesão por pés), leather (couro, roupas e acessórios) e shibari (amarração dos pés com o uso de cordas). Sobre ser considerado o Rei do Fetiche no Brasil, Werneck faz questão de ressaltar que é uma pessoa que sempre se declarou fetichista e usa esta estética nas suas roupas que usa e que confeccionava. Sou totalmente contra e repudio práticas de sexo sem permissão, estupros e que tais práticas são totalmente proibidas em suas festas assim como a escatologia (teoria relativa aos acontecimentos do fim do mundo e da humanidade). 
 
Quanto ao público que frequenta a Luxúria, são pessoas na grande maioria liberais e com grande liberdade de pensamento e que encontram na festa uma maneira de exteriorizar seus desejos, suas vontades. “Uma pessoa não pode sair na rua de manhã com Leather de Vinil ou nuas porque serão presas. Os heterossexuais que são Crossdresser não podem sair de casa vestido de mulher porque serão desrespeitados e por aí vaiTodos são respeitados pelas suas vontades e fetiches!”. 

Quanto à moda, Werneck não pensa em retomar coleções, mas prepara o lançamento de sua biografia. “Hoje só continuo com minhas tatuagens e pinto o cabelo. Curto vestir vinil e látex. Nas roupas que desenho, gosto de colocar caveiras, teias e animais. Minha fonte de inspiração se tornou, principalmente, os mendigos: o jeito que eles amarram as roupas, fazem sobreposições, cortam o cabelo.” 



Destaque no mundo sertanejo, Roberty e Ruan lançam clipe de “Boca Livre” para grudar na mente


Grande promessa da música sertaneja,  a dupla Roberty & Ruan, artistas exclusivos da PR2, da empresária Patricia Vedrano lançou o clipe da música “Boca Livre” com produção de excelente qualidade, elenco qualificado que conta com a participação da atriz Isa Biancarelli, do elenco da novela “A Dona do Pedaço” (TV Globo) e as modelos Kelly Kemel e Luara Alves.  

O clipe foi gravado na cidade de Campinas (SP) e foi produzido por Gustavo Burgo, dirigido por Douglas Luiz e Rick Avillis e produzido por Marcella Veras (Casa7). 

“Boca Livre”, já anseia expectativa dos fãs há meses, e agora é lançado em todas as plataformas digitais. 
Como toda música sertaneja de qualidade é carregada de uma boa história, “Boca Livre” mostra Roberty sendo deixado pela namorada, mas como manda o clima de alto astral do estilo musical, o cantor se joga no paredão, agora solteiro e canta “bebida e mulherada é o remédio para a solidão”.

A música “Boca Livre” é lançada após o grande sucesso  de “Contatinho – feat. Fred & Gustavo”, uma das músicas mais tocadas em 2018. De refrão marcante e ritmo contagiante, “Boca Livre” promete ser o novo sucesso nas pistas sertanejas e nos rodeios de todo o país, inclusive a dupla estará no Circuito Brahma de Barretos e farão shows no Centro de Tradições Nordestinas (CTN)

Comece a escrever ou digite / para escolher um bloco

WhatsApp Image 2019-05-21 at 12.51.41.jpeg

Clipe: Boca Livrehttps://www.youtube.com/watch?v=X9B6Vk0bhy4Sobre Roberty & Ruan
Ambos do interior paulista (Roberty de Mogi Guaçu e Ruan de Mogi Mirim) a dupla sertaneja tem a essência do bom sertanejo e participou do Festa do Peão de Barretos, um dos maiores rodeios do mundo. Eles que já gravaram com grandes nomes da música sertaneja. Lançaram o primeiro CD em 2015, que conquistou fãs de todo o Brasil.  O show da dupla conta agrada aos fãs com gostos variados de sertanejo, com romantismo, vibração e sofrência.

Redes Sociais
Instagram: @robertyeruanoficial/
Facebook: https://www.facebook.com/RobertyeRuanOficial/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCpKmf9vfheyPWafeTM1ZIQg
Site: http://www.robertyeruan.com.br/

Contato para shows
(11)5594-7733 (PR2)
(11) 97357-6555- Marcos Antônio
Assessoria de Imprensa: Talentmix Comunicação:  (11) 2922-2344 / 98448-0777

[email protected]