Festival Grand Prix Faces de dança distribui premiações internacionais

A Faces Cia de Dança promoveu no último fim de semana, de 18 a 20 de outubro, o Grand Prix Faces de Dança no Hotel Ramada no Recreio, que contou com a participação de 35 escolas/grupos/atletas de dança e 272 coreografias apresentadas.

Uma comissão julgadora de renome no cenário de dança do Brasil e do Mundo avaliou as apresentações, como Shirley Pereira, Adriana Vilella, Hugo Leonardo, Brenno de Souza, Fábio Alcântara,Hélio Coutinho, que faz parte da Turnê Internacional TORUK – The First Flight, espetáculo criado pelo Cirque Du Soleil, no Canadá, Nayane Fernandes,Luamar Martins e Amália Machado.

O primeiro dia, 18 de outubro, contou com 41 apresentações distribuídas em competições para Projetos Sociais, Dança Popular, Folclórica , Moderna e Neoclássico. As apresentações do segundo dia  – 19-/10, começaram com  Ballet Clássico de Repertório , teve também Clássico Livre, Dança Contemporânea e as eliminatórias num total de 71 coreografias exibidas.

O último dia , no domingo, 20 de outubro, iníciou às 11h e terminou às 21h, com uma festa dançante. As finais das Batalhas de Danças Urbanas, como parte da competição, e mais Jazz, estilo livre, Sapateado e Dança Aeróbica, somando um total de 160 coreografias, encerraram o evento. 

A idealizadora e produtora do projeto, Graciane Azevedo, deu entrevista e lamentou o desinteresse do empresariado brasileiro em patrocinar um evento de arte tão importante e necessário para a educação. “Falta ao empresário brasileiro entender o que é um apoio, uma parceria. Não tivemos esse suporte. Se não fosse nossos parceiros MK Play Brasil, Universidade Gama e Souza, Creche Escola Girassol, Estrela foto estúdio , AB Dance, Cindere`las, Espaço 4M , Moura Jóias e  a empresa Omnilife Brasil Comércio de Produtos Nutricionais, através das vendas pelo instagran Alimento Micelizado ,  representada pela empresária individual Jane Brandani , não seria viável a concretização do Grand Prix”, apontou Graciane.

Um dos patrocinadores, Eliomar Borges, dono da MK Play Brasil playgrounds e brinquedos ressaltou a importância do Grand Prix. “Quando você incentiva a dança, você está incentivando a formação da cultura e a manutenção da cultura do nosso estado, e criando nas crianças e jovens um amor pela arte.”



A Importância do Grand Prix  Faces segundo o júri:

A jurada Shirley Pereira, que já foi solista do Teatro Municipal do RJ e diretora do Festival Tempo de Dançar, falou do papel social. “Os festivais dão uma chance para as crianças, principalmente de comunidades, de se apresentarem e de fazerem o que gostam, além disso, nesses festivais têm sempre um olheiro de grandes companhias, por exemplo, no Teatro Municipal, tem quatro bailarinos que saíram de comunidades e, hoje, estão no exterior”, comemora.

O Conselheiro Municipal da Secretaria de Cultura em Paraty e um dos diretores do Sindicato dos profissionais de Dança do Estado do Rio de Janeiro, Hugo Leonardo, ressaltou sobre as oportunidades oferecidas no Grand Prix. “O Grand Prix traz oportunidades para quem está trabalhando, para quem está dançando, com premiações de bolsas no exterior e, também, realizando workshops.”

Adriana Vilella, Coach, diretora do Festival Arte Minas, do Seminário Arte Minas Internacional e do Festival Arte e Minas Kids, Adriana Vilella vibra com a produção desses eventos e destaca a criação de escolas no Brasil. “Felizmente no Brasil há um alto crescimento de escolas, o que proporciona facilidade para quem mora longe, por exemplo, os bailarinos do Nordeste. É nesses concursos que eles vão ter a oportunidade de mostrar o seu trabalho”…

O Diretor na empresa Arte Sulacap e sapateador internacional, Brenno de Souza, fica feliz com o fato de ainda existirem pessoas como Graciane Azevedo, que promovem eventos como o Grand Prix. “É bom que todos saibam que ainda existem pessoas lutando pela arte como a Graciane, fazendo acontecer, possibilitando bolsas para esse festival.”

O professor e coreógrafo conceituado Fábio Alcântara que também foi uma dos homenageados do GP Faces, integra o Conselho Internacional de Dança da UNESCO e é embaixador de vários festivais de dança aqui no Brasil e, também, na Argentina. Fábio salientou o alto nível do Grand Prix. “O Grand Prix é importante porque é completo, pois em sua programação você vai ver todos os tipos de dança, banca qualificada e workshops de alto nível.”

O ex-ginasta profissional e atualmente no espetáculo TORUK – The First Light, do internacional Cirque Du Soleil, Hélio Coutinho, comemora a existência do Grand Prix. “É importante porque está divulgando a arte no Brasil, que está muito precária, e incentivando às novas gerações, às crianças e a arte da dança.”

Dicas e Conselhos dos jurados para quem deseja viver da dança no Brasil:

Adriana Vilella
“Tem que ter muita dedicação. Procurar uma boa escola, um bom professor para começar. Vivenciar a dança contemporânea, a dança clássica, um pouco de tudo.’

Hugo Leonardo
“Muita fé, dedicação, determinação, esforço, empenho e estudo.”

Brenno de Souza
“Persistência! Acreditar que as coisas sempre vão dar certo, embora pareçam que não, um dia, com certeza, vai acontecer!’

Hélio Coutinho
“Persistir, lutar, ter um objetivo e força de vontade!”

Fábio Alcântara
“Procurar um bom professor, uma boa escola que tenha um conteúdo bacana… e não desistir, por que, às vezes, a gente começa e não termina. Persista e aproveite o máximo do seu professor!”

Graciane Azevedo
“Amem a dança, porque sem amor, fica difícil. Ter muita disciplina e humildade. Principalmente a disciplina, porque sem ela, você não vai chegar a lugar algum!”


Veja Quem Levou as Bolsas Internacionais

Ósi cia. De Dança RJ


Union Company RJ

Baletto Escola de Dança RJ


Associação Companhia Dança e Arte Paraty.


Os grupos foram premiados para a participação de vários programas de intercâmbio cultural nos Estados Unidos e Disney promovidos pela Qualité Turismo .

V Summer School Ent’ Artes em Portugal: Aluna Luisa Costa do Ateliê da Dança RJ

Festival Del Mercosul na Argentina foi para a Escola Animus Corpo e Movimento de São Gonçalo Rj, e para Cia Municipal de Dança de Tailândia Belém do Pará.


O Melhor coreógrafo do festival : Erivelton Prado do Dance  e Mova ,Núcleo de dança de Volta Redonda

Ganhou o prêmio do Cirque du Soleil + 50% de Bolsa para graduação em qualquer curso na Unigama ( Universidade Gama e Souza)Fotos: Marcia Ribeiro

Manuela Videira irá homenagear os ‘Beatles’ no Teatro do São Vicente de Paulo

A atriz mirim e cantora, Manuela Videira, entrou em estúdio com sua professora Fátima Regina no último domingo para o primeiro ensaio da apresentação que será nos dias 14 e 15/12 no Teatro do São Vicente de Paulo. O show vai homenagear a banda ‘The Beatles’, que influenciou direta ou indiretamente vários movimentos importantes da música popular brasileira! The Beatles é tão importante e atemporal que toca até os dias de hoje! “Estou mega ansiosa e muito feliz! Minha professora é top demais. Passei a amar MPB e Beatles”, disse Manu super empolgada. 

Foto: Divulgação

Tainá Grando mostra os bastidores do Baile do Perna e se joga no funk

O baile do perna comemorou seu segundo aniversário e promoveu uma enorme festa no autódromo de Interlagos, com alguns dos maiores artistas do funk como MC Jottapê, MC Menor MR, Jerry Smith, Vitão e Pocah.

A coreógrafa Tainá Grando, principal referência de dança no funk na atualidade, cobriu os bastidores desse grande evento, idealizado e organizado pelo DJ Pernambuco, que foi crescendo e hoje é o maior baile funk do Brasil: “o baile do Perna é muito especial. Fico muito feliz de este ano novamente estar cobrindo os bastidores e de participar desta grande festa”, ressaltou.

Taina e Vitao

Tainá conversou com os artistas, mostrou o backstage do evento e ainda dançou muito. Um dos cantores com quem a coreógrafa conversou foi MC Jottapê, que está no topo com o hit “Sentou e Gostou” e brilhou na Netflix como MC Doni, no seriado Sintonia, que também foi coreografado por ela.

Taina e Jottape
Taina e Jottape

O festival traz representado pelos artistas do seu line-up várias vertentes do funk, desde Pocah (antigamente MC Pocahontas), dona dos hits “Não Sou Obrigada“, “Pode Chorar” aos mais românticos, como Gaab  e Vitão com suas love songs.

Turismólogo aponta o Peru como um dos melhores destinos turísticos do continente

Sem dúvida o Peru têm muito para oferecer: cultura, estilo, história e algumas das melhores comidas do planeta. Este belo país é repleto de coisas para fazer, paisagens de tirar o fôlego, praias, passeios pela selva, trilhas, exploração no deserto e muito mais. 

O turismólogo Gabriel Veronese esteve no Peru e afirma que é um roteiro que vale muito a pena incluir nos planos de férias: “Quando falamos de viagens, os brasileiros não costumam olhar com a mesma atenção para seus colegas latino-americanos, como olham para Europa e América do Norte, e com isso perdem a chance de conhecer lugares incríveis. O Peru é um dos lugares onde tive as melhores experiências culturais e gastronômicas da minha vida. Vale muito a pena”.

Para aproveitar o melhor deste país ainda pouco explorado pelos Brasileiros, Gabriel Veronese você dicas para fazer uma viagem inesquecível aproveitando tudo que este país vizinho pode oferecer. Confira:

Como Chegar?

A maioria dos voos chegam e saem de Lima, que é a capital. No entanto, o recomendado é programar com antecedência porque a quantidade de voos internacionais é limitada. 

Transporte

Em Lima é muito comum o transporte público ser feito com vans. A melhor forma de descrever as vans é que são uma bagunça organizada. O trânsito na capital não tem a fama de ser dos mais organizados.

Gastronomia

Em Lima , capital do Peru, existem diferentes opções gastronômicas, especialmente nos bairros de Barranco e Miraflores. No Peru você experimentará comidas nunca vistas antes, exóticas e incrivelmente saborosas. Os peruanos têm uma variedade de pratos marinhos, forte influência da culinária chinesa e japonesa e gostam muito de carne. Se você for vegetariano, há opções também. Há muitos bons restaurantes vegetarianos no país e sempre há uma opção vegetariana nos menus dos principais restaurantes.

Entre os 50 melhores restaurantes do mundo, 3 estão em Lima. Dois deles, inclusive, estão entre os 15 melhores e um deles, entre os top 5 mundiais. O quarto dos cinquenta melhores restaurantes do mundo, é o Central, também de Lima, que traz aos clientes uma experiência que vai da Amazônia aos Andes em um menu rico e complexo. Em Lima também está o restaurante Maido, que é o melhor da América Latina e um dos 15 melhores do mundo. Mas prepare o bolso: um jantar para duas pessoas custa de R$ 400 até R$ 1,2 mil, aproximadamente.

Idioma

Não se preocupe se você não sabe falar espanhol. Há muitas pessoas que nas zonas turísticas falam português e conversarão os turistas para praticar. No entanto, se esforce para usar seu espanhol, pois você está no Peru e isto ajuda a passar a impressão que respeita a cultura local.

Semelhanças com o Brasil

É um país de muitos contrastes sociais e de classes, mas que tem um povo muito receptivo e amistoso, assim como o Brasil.

Machu Picchu

Nem só de Machu Picchu vive o Peru, mas este sem dúvida é o local mais icônico do pais, e recebe todos os anos mais de 1 milhão de turistas e encanta os que buscam arte, cultura e um pouco de aventura. Machu Picchu representa as ruínas incas mais famosas do Peru – e é difícil encontrar alguém que não tenha se impressionado ao vê-las de perto. Em resumo, o deslocamento é mais ou menos assim: Brasil -> avião -> Cusco (Peru) -> trem ->  Águas Calientes – > ônibus -> Machu Picchu

A viagem de Lima para Machu Picchu custa em média $ 339 e os hotéis em Cusco custam de 15 a 60 dólares a diária. Taxis costumam ser bem baratos, em média 2 dólares para os principais deslocamentos.

O trecho Cusco – Águas Calientes na verdade pode ser feito de diversas maneiras, mas esta é a mais usual. No entanto, se você for aventureiro, então a opção clássica é a trilha Inca, de 45 km, que dura de 4 a 5 dias e termina em Machu Picchu, chegando pela Porta do Sol. O viajante pode escolher acampamento de luxo ou uma opção mais roots. Também estão disponíveis versões dessa trilha que contemplam apenas um trecho. É muito importante estar em grupo, seja ele privativo ou não. Caminhadas independentes não são permitidas.

Quanto custa?

Outro ponto interessante quanto às finanças é que o país aceita abertamente o dólar americano nos pagamentos e compras do dia a dia. Inclusive, grande parte das entradas e passeios que envolvem Machu Picchu são feitos em dólar.

Cusco, no Peru, é um dos destinos mais acessíveis no continente americano. O preço da viagem dependerá do estilo de viagem que você deseja ter. Existem muitas opções para escolher. A partir de rotas para turistas de mochila às costas até o luxo total.

Fotógrafos brasileiros nomeados ao Oscar da Fotografia dão 5 dicas para você fazer fotos incríveis

Seja um smartphone ou uma câmera de última geração, todos buscam fazer boas fotos, não apenas para postar nas redes sociais, mas para registrar da melhor forma possível momentos especiais. Mas muitos têm duvidas de como aproveitar o máximo de seu equipamento e chegar no resultado esperado

Os fotógrafos paulistas Douglas Atina e Pâmela Atina, da Arco e Flash fotografia acreditam que é possível com alguns cuidados simples conseguir fazer fotos incríveis. Indicados ao Golden Lens, considerado o Oscar da Fotografia mundial, eles trazem cinco dicas cruciais que irão fazer a diferença nas suas fotos:

“não é necessariamente preciso ter os melhores celulares ou a melhor câmera para conseguir fazer fotos que realmente impressionem pelo resultado final. Depende mais do conceito e das noções de fotografia, já que hoje até mesmo câmeras de baixo custo tem qualidade bastante razoável de imagem”, explicou Douglas.

Siga as 5 dicas de Douglas e Pâmela Atina para fazer fotos incríveis. Confira:

1- Aposte nas fotografias espontâneas
A fotografia espontânea carrega naturalidade e mostra exatamente o que a pessoa estava sentindo naquele momento, é um dos tipos de fotografia mais lindas e para obte-la vale tudo: Pule, grite, faça piadas, não importa se você vai parecer idiota, sua missão é arrancar sorrisos.


2- Escolha o melhor horário do dia

Já tentou tirar uma foto no sol do meio dia? O rosto vai ficar com sombras, as olheiras vão ser ressaltadas e todos os defeitos da pele vão gritar, nunca faça uma foto nesse horário.
Os melhores horários para fotografia são durante a Golden Hour (ou Hora Dourada) é o momento de esplendor do sol e o horário mais bonito do dia para fotos incríveis, ele acontece de manhã (1 hora depois do nascer do sol) e a tarde (uma hora antes do pôr do sol). Sempre prefira começar a fotografar por volta das 06:00 da manhã ou 16:00 da tarde.
Além disso, sempre tente deixar seu rosto virado para o sol, dessa forma você obtém uma iluminação natural perfeita, mas não se prenda a regras, as vezes fotografar contra o sol trás um resultado clean e incrível.

3- Se preocupe com o Look

Fuja de estampas, as roupas não devem chamar mais atenção que você. Quanto mais neutras forem as cores, mais bonita e “gringa” ficará a foto, aposte no preto, branco, cinza, creme e tons terrosos, se você estiver com uma roupa colorida vai entrar em conflito com as cores do cenário e o resultado não ficará legal. Lembre-se que para um ensaio incrível, 50% depende do fotografado e 50% do fotógrafo.
Sabe aquele clássico ensaio de casal na praia em que a noiva está de vestido branco e segurando um par de balões em formato de coração? É brega. Lembre-se que menos é mais, o foco da fotografia precisa ser o fotografado, quanto menos acessórios eles estiverem carregando, MELHOR.
Não é porque você está fotografando uma noiva que ela precisa estar de branco, deixe o clássico vestido para o casamento e abuse do estilo no ensaio, porquê não usar preto por exemplo? A cor escura contrasta completamente com os tons claros da praia e o resultado é encantador.


4- Lugares feios ou comuns podem render fotos incríveis

Sabe aquele prédio abandonado da sua cidade ou aquele matagal que as pessoas até atravessam a calçada para não passar perto? Eles podem render fotos muito mais incríveis que lugares paradisíacos.

Treine seu olhar para ver além do óbvio e enxergar beleza em tudo. Você não precisa ir para um campo de flores para ter uma foto linda, você pode fazer exatamente a mesma foto naquela pequena plantação em uma praça da sua cidade.

5- Aprenda edição de imagens
Já dizem os fotógrafos mais antigos: Um fotógrafo de verdade não edita fotos. Mas estamos na era da edição, o Tumblr e Instagram levaram as pessoas a se preocuparem mais com as cores de fotos, composição, enquadramento e isso é incrível, nunca vimos tantas fotos lindas feitas por pessoas comuns como vemos agora.

A edição não pode ser o foco principal de uma fotografia mas é a cereja do bolo, com as cores certas você pode transformar o seu trabalho completamente. Mas lembre-se novamente: Menos é mais, fuja do exagero e principalmente dos temidos: Sépia e cor seletiva.