Júlia Galamba lança projeto acústico “Microfonado”

A cantora e compositora Júlia Galamba lançou nesta quinta-feira (24), em todas as plataformas digitais e no canal do YouTube do Midas Music, seu projeto do “Microfonado”, gravado em agosto, nos estúdios da gravadora, em São Paulo. O projeto totalmente acústico vem desplugado dos cabos, amplificadores, altos-falantes e fones de ouvido, com a intenção de dar uma sensação de imersão para o público, ao ouvir, se sentir dentro do estúdio com a artista.

Fazem parte do repertório a música já conhecida “Me Faz Melhor”, agora com uma nova roupagem, e as inéditas “Sou Assim” e “Outra vez”. Todas são  de autorias da própria artista, que se orgulha do resultado. 

“As duas inéditas foram pensadas especialmente para o Microfonado” e não tem outra roupagem. Quando compus, elas caíram certinho com a proposta do projeto e logo me convidaram para participar”, diz Júlia. 

“As coisas estão acontecendo e o Rick Bonadio me deu essa oportunidade de participar do ‘Microfonado e fiquei muito feliz, porque é uma forma de divulgar meu trabalho. A cada dia ao lado dele, aprendo mais. Acho que todos que estão rodeados por ele aprende muito”, conclui Júlia. 

Como grandes inspirações, a cantora têm Kell Smith e Vitor Kley, que fazem parte do Midas. Assim como no estilo musical e na letra, Júlia Galamba preza também em passar em suas músicas, mensagens e histórias que podem refletir, além de falar de toda a forma de amor. 
O

Assista aqui:
“Sou Assim”:

“Outra Vez”:

“Me Faz Melhor”:

Sobre

Natural de Jundiaí, em São Paulo, com apenas 17 anos, Júlia Galamba já nasceu com a veia musical. A paixão só aumentou e foi evoluindo na infância, mais precisamente, em Belém (PA), onde cresceu com uma forte diversidade cultural. Aos 9 anos, seu pai ensinou o primeiro acorde no violão e logo Júlia passou a se dedicar também a composição, como meio de expressar seus sentimentos. O primeiro clipe audiovisual, da música “Me Faz Melhor”, acumula quase 68 mil de visualizações no YouTube. 

Marquinho OSócio anuncia hit ‘Hey, Meu Irmão’, com Gerson King Combo, que fará parte de série do Netflix

O cantor OSócio, uma das mais belas e marcantes vozes da música brasileira nacional, acaba de lançar sua nova música “Hey, Meu Irmão”, em parceria com Gerson king Combo. O single fará parte da trilha sonora da série Irmandade, do Netflix, e promete encantar o público.

Com mais de 15 anos de carreira, uma participação ímpar na primeira edição do programa The Voice, Marquinho OSócio, que agora assina apenas OSócio, está encerrando 2019 com chave de ouro e vivendo um novo momento artístico em sua carreira: seu primeiro EP “Made in lá em casa”, recentemente lançado pela ORB Music. O álbum é composto de quatro canções inéditas ao melhor estilo romântico do artista. Além disso, seus projetos ganharam nova roupagem, como o novo Baile d’OSócio. 

OUÇA HEY, MEU IRMÃO: https://orbmusic.lnk.to/HeyMeuIrmao_OSocioeCombo 

História

O cantor, que ganhou esse nome artístico por uma brincadeira entre amigos, tem uma identidade de trabalho peculiar, com influências que misturam a essência do black music, soul e MPB. Uma pegada a la Tim Maia, Stevie Wonder, Michael Jackson, Djavan, Ed Motta, Lulu Santos e Banda Black Rio. 

Depois da participação no The Voice Brasil, OSócio vem trilhando uma trajetória sólida e de destaque na cena musical brasileira, sendo uma das principais atrações de entretenimento dentro e fora do país, além de também atuar como produtor e compositor de trilhas sonoras da TV brasileira. 

Planos

No final de novembro, será a vez do Centro da música Carioca Artur Távola receber o novo Baile d’OSócio.

Trajetória

Ao longo de sua carreira, a vocação musical sempre foi evidente: OSócio estreou aos 12 anos cantando na igreja que frequentava. Em seu portfólio, o músico conta com trabalhos com vários cantores, como Sandra de Sá, Ed Motta, Fernanda Abreu, Gabriel O Pensador e Preta Gil. A passagem pelo “The Voice Brasil” o fez ficar conhecido pelo grande público e a gravar uma das faixas do CD de Lulu Santos, seu mentor no programa.

Além de cantor, OSócio vem crescendo como produtor e compositor de trilhas sonoras para filmes e para teledramaturgia. Entre suas obras, estão a série “Mister Brau”, os filmes “SOS Mulheres ao Mar 1 e 2” e “Duas de Mim”; além de ter emplacado o tema principal recente novela das 21h “Segundo Sol”, com a música “Axé Pelo”, interpretada pelo ator Emílio Dantas, o Beto Falcão.

“GSPP de Portas Abertas” promove palestra gratuita com referência no varejo

O Grupo Soares Pereira & Papera (GSPP) promove no próximo dia 31 de outubro, a partir das 18h, mais uma edição do GSPP de Portas Abertas, na sua sede, na Barra da Tijuca (RJ). Desta vez, a casa vai receber o ex-diretor da Leader Magazine, Carlos Alberto Machado, para dividir algumas lições de vida profissional, ética de negócios e crescimento saudável que explicam como a Leader chegou ao topo do mercado varejista, movimentando mais de R$ 2 bilhões. Machado fez parte da empresa durante 40 anos, passando pelas mais diversas áreas, como faturista e caixa, diretor de marketing, até chegar a diretor-superintendente, função que exerceu de 1989 a 2005. Além disso, foi presidente do Conselho de Administração da empresa.

– Carlos Alberto é uma pessoa que conheço e admiro há muito tempo. Ele tem uma forma incomparável de gerir e cativar a sua equipe. Será uma ótima oportunidade para a troca de experiências e conteúdos – exalta André Luis Soares Pereira, sócio-fundador do GSPP.

O “GSPP de Portas Abertas” é um evento gratuito com o propósito de promover o networking e a troca de experiências por meio de palestras e mesas de debates com personalidades do mundo dos negócios de diferentes segmentos de atuação. As vagas são limitadas. Para participar, basta se inscrever em http://bit.ly/2nhFS1y  

A Casa GSPP fica na Estrada do Joá, 3.275, na Barra da Tijuca. Mais informações em www.gspp.com.br.   

Que tipo de líder é você, quando o assunto é a sua empresa?

Você sabia que pessoas em cargos de gestão conseguem alcançar alta performance?  Sim é muito comum que as pessoas de um modo geral alcancem a alta performance, obtendo resultados satisfatórios em suas vidas pessoais e profissionais. O problema é que mais de 80% destas pessoas não conseguem se manter em alta performance, gerando frustrações, fim de relacionamentos, falência, perda de competições etc. 

Mas o que é alta performance? Vamos comparar um carro de fórmula 1 a um carro popular.   Qual a diferença entre eles? A diferença é que nenhum carro popular consegue se manter ou chegar a metade da velocidade de um carro de fórmula 1, e se tentar manter pode quebrar. Ou seja, alta performance é um lugar onde a equipe ou o indivíduo está acima da média, se mantendo lá pelo maior tempo possível.

Em algum momento você já se fez as seguintes perguntas:  Por que eu e minha equipe alcançamos as metas em determinado momento e agora não estamos conseguindo? Por que meu filho tirou ótimas notas no primeiro semestre e agora suas notas estão abaixo da média? Ou Por que eu começo algo com todo pique e do dia para noite aquilo perde completamente o sentido?

Porque em algum momento do percurso eles saem da alta performance. Quer um exemplo melhor: O que acontecem com as pessoas no começo dos relacionamentos? Elas estão em alta performance, fazem de tudo para agradar o outro, passam por cima das dificuldades para estar com o outro, e quando alcançam estes objetivos, sentem-se plenos, felizes – Isto é alta performance. Alta performance é muito mais que alcançar resultados para um terceiro.

E o que acontece em seguida? O relacionamento esfria, se modifica, entra na rotina, e sai de alta performance. Mas o que isso tem a ver com liderança? Líderes estão a todo tempo gerenciando, supervisionando, coordenando, ou se relacionando com pessoas e entram em alta performance, mas não se mantém.

Por este motivo é importante que você reconheça que tipo de líder você é. Vale a pena falar sobre isso?

QUE TIPO DE LIDER É VOCÊ?

 Esqueça os conceitos de liderança autocrática e democrática. Ninguém nasce líder. Para algumas pessoas esta afirmação pode parecer um punhal encravado no peito. Então é isto mesmo, ninguém nasce líder.  Algumas pessoas possuem princípios de liderança e precisam trabalhar isso para que se torne uma liderança de alta performance.

Quer um exemplo claro disso: “Paulo era um ótimo operador de telemarketing, tinha ótimas ideias, era bom em fechar acordos, era respeitado pela equipe, inclusive por seu supervisor.  Tudo estava indo otimamente bem, por quê? Porque Paulo sabia fazer aquilo, tinha princípios de liderança, era uma pessoa confiável, estava dentro de sua zona de conforto. Então… Paulo foi promovido. A partir daí seus problemas começaram, pois ele foi  simplesmente promovido, ele não sabia fazer aquele novo serviço e ninguém o preparou. 

Paulo começou a ficar estressado pois as cobranças aumentaram, consequentemente ele começou a cobrar mais de sua equipe, que em coro diziam, “Está vendo subiu para cabeça”. Os resultados, hora positivos começaram a desaparecer, e aquele ótimo operador de telemarketing se tornou um péssimo líder.   

Os lucros da empresa diminuíram, o descontentamento tomou conta de todos, e Paulo finalmente foi despedido. A empresa continuou tendo prejuízos pois teve que gastar com verbas trabalhistas, contratação e treinamento de um substituto para Paulo. Histórias com a de Paulo acontece todos os dias. O que deveria ter sido feito então?  

Paulo deveria ter sido preparado para o novo cargo.  O problema é que ou os treinamentos de liderança são muito caros, ou então os diretores, gerentes e afins acham este tipo de ação desnecessárias. E pode apostar, estas empresas têm maior propensão a queda. Então vamos lá, coloque no papel o que gasta menos, treinar seus líderes, ou perder em produtividade, eficiência, resultados, etc.

Para saber a que pés anda a liderança em sua vida, em sua empresa, responda sinceramente qual destes três tipos de liderança mais se encaixa a sua personalidade e/ou de seus gestores. Vale ressaltar que não existe certo ou errado, somente vamos aqui te ajudar a elevar sua performance.  

Líder 1 – Ignora forças e fraquezas – gera em torno de 40% de chance de  

desengajamento da equipe – ou seja o funcionário diz: não vou fazer, ou vou  

fazer de qualquer jeito porque não tem ninguém olhando. 

Líder 2 – Aponta pontos fracos – gera em torno de 22% de desengajamento,  

este líder até presta atenção, contudo ele não sabe conduzir. 

Líder 3 – Aponta os pontos fortes – gera em torno de 1% de desengajamento.  

Ele diz: isso aqui que você está fazendo é muito bom, usa isso para fazer  

aquela outra atividade que você vai arrebentar.  

Ou seja, o líder 3 só gera desengajamento se a pessoa realmente estiver com problemas muito sérios.  

Este tipo de liderança é muito utilizado por empresas que se preocupam com o desenvolvimento de pessoal. E por que estas empresas se preocupam?  Porque isso eleva os resultados e consequentemente aumenta os lucros, TODO MUNDO SAI GANHANDO.   

DESENVOLVIMENTO PESSOAL

É mais fácil você desenvolver algo dentro de você e das outras pessoas utilizando uma força do que trabalhando uma fraqueza. Quais são suas forças, suas qualidades? E quando o problema é um funcionário ou colaborador da sua empresa?  

Constantemente líderes, gestores etc., tentam modificar padrões de comportamentos por meio das fraquezas do indivíduo:  Exemplo – você reclama demais, nada está bom, saiba que na minha sala tem uma pilha de currículo de pessoas muito mais bem preparadas que você, reclama novamente para ver o que acontece.  

Este líder além de coagir o colaborador, tentou modificar um padrão comportamental por meio de uma fraqueza do indivíduo, enquanto que o mais eficaz seria trabalhar uma força desta pessoa, visto que pessoas que reclamam demais no emprego, tem um alto desejo de serem vistas, e para que isto aconteça, fazem seu serviço muito bem feito, rapidamente – para que? Para serem vistos, elogiados, se sentirem valorizados. Olha uma força aí. 

 Você tem alguém que faz o serviço direito e rápido, em contrapartida vive reclamando da empresa, pelo simples fato de que no final das contas você olhou para ela e disse: – Não fez mais que sua obrigação.  

Ótimo, você está criando uma pessoa cada vez mais problemática, que com o passar do tempo vai começar a fazer tudo de qualquer jeito. A mesma coisa acontece com a criança que quando chega para mostrar o boletim para os pais eles dizem: – Não fez mais que sua obrigação. Pessoas de sucesso não fazem por obrigação, fazem porque gostam.

Portanto a resposta correta seria: Parabéns, como você é inteligente, você é muito esforçado, você vai longe, muito bom, vai ter muito sucesso em sua vida. O que você está plantando na cabeça desta criança? Está modelando o cérebro dela para o sucesso, está trabalhando uma força nela, a inteligência. Ela vai crescer acreditando nisso e vai buscar formas para que o sucesso aconteça em sua vida. 

 Fazemos isto a todo tempo, seja em nossa vida pessoal, ou profissional. Mas não se engane, excesso de reforços positivos geram pessoas despreparadas para a vida. Para cada 1 estímulo negativo utilize 3 positivos.  Com base nisso para que os resultados em sua vida, e na vida daqueles que te cercam cheguem mais rápido e com mais consistência, explore suas forças,  conheça suas forças.  

E como eu sei se vale a pena investir em um colaborador por exemplo? Você tem três coisas a avaliar no indivíduo – Competência, comprometimento 

e caráter.  

– Se o funcionário tem problemas de caráter não há o que fazer.

– Se você observa que o comprometimento está comprometido você tem de mudar isso, para tanto utilize manobras de engajamento.

– O desenvolvimento de competência é o mais fácil dos três, é só ensinar o que  deve ser feito.  

Mas não se iluda, não estamos falando somente de flores, é necessário que em momentos específicos você chame atenção de seus colaboradores, não se esqueça de reforçar positivamente após. O ser humano para se desenvolver precisa de estímulo. Estímulos positivos e negativos. 

COMO FAZER?  

 E como eu faço para melhorar meus padrões comportamentais de liderança? Conheça seus colaboradores. Procure ajuda especializada, invista em você e na sua empresa. Atualmente existem empresas especializadas em desenvolvimento de competências de liderança e gestão de pessoas, contudo estes treinamentos são muito caros, e longe da realidade de muitas pequenas e médias empresas, pensando nisso a Escola Nacional de  

Desenvolvimento Humano criou o treinamento Gestão S.A, treinamento que envolve práticas avançadas de liderança e auto liderança, coaching, motivação e equilíbrio e ainda te certifica como Leader coach. O Extreme Leader Coach.   

Sobre Camilla Martins 

Camilla é treinadora comportamental, palestrante, empresária, master coach e escritora. Iniciou sua carreira na área da saúde onde atuou como docente por 9 anos em universidades de São Paulo. Em 2018 fundou a startup ‘Life Start’ como importante braço da Escola Nacional de Desenvolvimento Humano (ENDH), empresa fundada por ela em 2014, a Life Start oferece soluções em educação por meio de aplicativos e treinamentos online, e facilita o encontro de profissionais e empregador, enquanto que a ENDH atua com foco em treinamentos corporativos e vivenciais. 

Camilla ainda participa de uma importante pesquisa no campo da Neurociências pela UNIFESP juntamente com o Prof º Dr. Luiz Eugênio Araujo de Moraes Mello, um dos mais renomados pesquisadores em Neurociências do Brasil, e desenvolveu uma ferramenta super importante para gestão do estudo, um aplicativo que é fonte principal de sua pesquisa. 

Instagram: https://www.instagram.com/profcamillaoficial/ 

Site: www.endh.com.br