Fisioterapeuta passa em 8 concursos públicos e dá dicas de como chegou até o topo

Fisioterapeuta passa em 8 concursos públicos e dá dicas de como chegou até o topo

Passar em concurso público é uma tarefa difícil que requer muito empenho e dedicação. Porém, o sonho e a esperança de conquistar uma vaga nos órgãos públicos leva vários candidatos a estudarem horas e horas diariamente. Renata Amorin, por exemplo, era fisioterapeuta quando decidiu estudar para concurso. Aos 24 anos, a profissional foi aprovada em seu primeiro certame. “Antes de passar no meu primeiro concurso, exercia minha função de fisioterapeuta, meio período, e no restante do tempo estudava para o concurso de agente da Polícia Federal", explica. 

A aprovação teórica saiu logo em seguida, porém, durante o teste físico Renata reprovou na prova de natação. “Essa decepção não me fez desistir. Isso foi o que me motivou ainda mais a continuar estudando", afirma a servidora. 

No decorrer dos anos, a concursada se dedicou e foi aprovada em mais três concursos na área de segurança pública, mas sempre tem o "queridinho". "O da Polícia Civil de Goiás foi o mais interessante pra mim, ainda mais por conta da proximidade que teria com minha família que, a maioria, é de Goiás".   

Atualmente, Renata está com 32 anos e já foi aprovada, no total, em oito concursos públicos, porém, ainda não está no cargo em que deseja. "Tomei gosto pelo estudo, nunca parei de estudar e por isso vou continuar, até porque agora quero uma vaga na Secretaria de Fazenda", diz confiante. 

Dicas para quem quer resultado

A principal motivação que fez Renata se dedicar aos estudos foi a decepção com o mercado de trabalho em sua área de fisioterapeuta que tinha a remuneração extremamente baixa. "Eu tinha que trabalhar 12 horas por dia, pra ganhar metade do salário oferecido pra um servidor público da carreira policial, por exemplo", afirma. 

O estudo pra concurso é a dedicação, desgaste e abdicação que você tem que ter de várias coisas, e colocar na cabeça que será um desgaste temporário. "Se você está durante anos estudando e não conseguiu nenhuma aprovação, tenta rever a maneira como você está estudando, métodos de estudos, etc. Porque motivação, dedicação e foco são necessários para a aprovação de um concurso", explica Renata. 

O principal objetivo da servidora, atualmente, é poder contribuir e ajudar outras pessoas também a conquistarem uma cadeira em um órgão público e não desistirem do sonho. O que contribuiu para que Renata passasse em 8 concursos, foi aproveitar aulas do IMP Concursos que, na época, ela havia procurado para conseguir atingir o objetivo. "As matérias que eu não sabia e que tinha mais dificuldade, eu fazia no cursinho. E, com certeza, me ajudou a chegar onde queria e ser uma servidora pública", finaliza.

Conheça a história de superação por trás de uma das maiores distribuidoras de suplementos alimentares do Brasil

A Mundo Maromba Suplementos se tornou uma referência em produtos de nutrição esportiva e em poucos anos alcançou o patamar de a maior distribuidora do Rio de Janeiro e uma das maiores do Brasil, mas poucos conhecem a trajetória do empresário e CEO Daniel Cohen que o fez chegar até aqui.

Daniel Cohen aos 17 anos foi morar em Israel, para tentar a vida como jogador de futebol em 2009 na Terra Santa, e em menos de 2 meses já era uma aposta promissora por vários clubes. No entanto, durante um jogo amistoso foi lesionado seriamente, quando um adversário o atingiu e ele quebrou a perna, fraturando a tíbia ao meio.

O osso foi 100 % quebrado e a lesão foi muito severa, levando-o a ficar 7 dias internado sobre observação e três meses em cadeira de rodas, com fortes dores. Mas o trágico momento, que significou o fim de uma carreira como jogador profissional, foi na verdade o início de sua carreira como empreendedor.

Depois de perder a chance de se tornar jogador,  Daniel se recorda de quando a casa que ele morava com outros brasileiros, no meio de uma reserva florestal no monte Carmelo sofreu o pior incêndio da história de Israel: “tive de abandonar a casa correndo, a casa foi incendiado e nós perdemos tudo, a casa foi 100% queimada, tudo que pudemos levar foi uma mochila com poucas roupas. Felizmente pudemos contar com a sensibilidade do país, recebendo doações de roupas e o oferecimento de estadia pra nós por uns dias em um hotel. 

Mesmo assim, por ser judeu, Daniel decidiu ficar na Terra Santa por mais um tempo para se aprofundar no judaísmo, frequentando uma Yeshiva (escola de judaísmo) e para ganhar experiência de vida, trabalhando como podia no país. Ele trabalhou como segurança em festas, estádios de futebol, descarregando caminhões: “mas o que mais rendia era trabalhar com limpeza, então com a ajuda de uma amiga comecei a trabalhar em casas de luxos como faxineiro. Aprendi muito em Israel”. 

O Início da Mundo Maromba Suplementos

Acostumado a ter um corpo atlético em virtude da prática desportiva, Daniel assustou-se ao perceber que após três meses parado para se recuperar da lesão, havia saltado de 69Kg para 82Kg e se sentiu incomodado, e por isso resolveu investir na musculação e na suplementação. Era o início da Mundo Maromba Suplementos. Depois de um tempo os resultados eram visíveis e Daniel não apenas havia recuperado a boa forma, mas ganhou massa muscular. Dai surgiu o seu amor pela musculação e pelo fisiculturismo. 

No entanto, apesar de estar vivendo em Israel e crescendo em conhecimento, precisou voltar para o Brasil para realizar uma cirurgia de cálculo renal, que no país era muito cara e delicada. 
Após a retirada do cálculo renal, decidiu ficar no Brasil e  começou a faculdade de direito, mas ainda apaixonado pela musculação. 

Até que então surge uma possibilidade de unir o seu amor pelo esporte com a possibilidade de fazer dinheiro à partir disso. Daniel conheceu um revendedor de suplementos e viu ali a oportunidade de revender também. No entanto, como não tinha capital, negociou com esse amigo que ele juntaria os pedidos, buscaria na casa do fornecedor, e ao receber o dinheiro, depositária pra ele. E assim começou a empreender e a sua história de sucesso: “eu tinha lucros de 15 a 20 Reais apenas por produto, mas já era um começo. Eu fazia toda a correria de ônibus, bicicleta e a pé”. 

Crise Familiar

Com o crescimento do negócio, Daniel Cohen precisou abandonar a faculdade de direito para dar conta das vendas, o que gerou uma crise familiar. Mesmo sem apoio da família, que acreditava que o melhor pra ele era a faculdade e que o ramo de suplementação não daria futuro, e que os produtos só teriam procura no verão. Após uma acalorada discussão com o seu pai, Daniel saiu de casa. Sem ter para aonde ir, passou 7 dias vivendo nas ruas: “Tive um grande embate com o meu pai, por causa de ter abandonado a faculdade para investir no meu próprio negócio. Na época ele não entendia e eu percebo o motivo. Ele só queria o melhor para mim e na visão dele isto só era possível com a faculdade. Brigamos feio e eu fiquei na rua, vivendo 7 dias em um posto de gasolina abandonado. Até que um tio meu soube e me disse para morar lá com ele. Passei um tempo com o meu tio e depois com a minha avó e isso foi importante pra que eu alcançasse os meus objetivos”.

Expansão dos negócios

Daniel foi um dos pioneiros em investir na rede social como estratégia para alcançar clientes e fazer vendas com entrega em domicílio, o que colaborou para que os negócios se expandiram rapidamente: “ hoje entendo que não era por mal. Eles queriam o melhor pra mim, o normal do brasileiro é achar que o melhor é ter uma faculdade, mas nem todos nasceram pra trilhar esse caminho. Eu nasci pra ser a ovelha negra e fazer diferente, hoje meu pai e toda minha família se orgulham de mim, hoje 3 primos trabalham comigo e posso ajudá-los, tudo teve um porque. Era pra ter sido assim”.

Daniel seguiu trilhando esse caminho e foi ampliando a empresa. Começou a vender no atacado além de varejo, e hoje após 8 anos, é o proprietário de uma das marcas mais consagradas e respeitadas do ramo, sendo uma das principais distribuidoras do Brasil no atacado, com mais de 30 funcionários, 5 lojas e uma distribuidora de 1 mil metros quadrado: “um empreendedor tem que assumir riscos e acreditar mais em si do que qualquer outra coisa. Se for ouvir alguém, ouça alguém que já trilhou o caminho que você quer trilhar, senão, não escute. Muitos virão pra falar que não vai dar certo, pois as pessoas são 90 % pessimistas e por isso não evoluem. Eu acredito em mim e na minha fé em Deus, que é inabalável. Ele sempre vai querer o melhor pros seus filhos”.  

O Segredo

Daniel Cohen revela que existe algo que pode ser considerado o seu segredo para o sucesso: “um segredo é de não trabalhar pelo dinheiro. Eu todas as noites pedia a Deus que iluminasse minhas escolhas, que eu queria o sucesso perante meu esforço, e se o dinheiro é a recompensa eu quero sim, mas pra poder ajudar mais gente, minha família, amigos e os que eu puder ajudar. O dinheiro nunca pode ser a sua meta e sim a consequência do sucesso, proveniente do teu trabalho”. 

Ação Social

Devido a esta visão de amor ao próximo e de partilha, nessa semana o Mundo Maromba Suplementos fechou uma parceria com o instituto Casa Ronald McDonald que ajuda mais de 50 crianças com câncer no Rio de Janeiro. As lojas físicas do Mundo Maromba se tornaram pontos para doações de roupas e alimentos. Para impulsionar a causa, os clientes que contribuem para a Casa Ronald McDonald tem descontos nos produtos: “devido às dificuldades que passei na vida sempre procuro me preocupar com o próximo e ajudar ao próximo. De 15 em 15 dias vamos proporcionar àquelas crianças atividade recreativas dentro da instituição, com a intenção de tirar da cabeça das crianças por alguns momentos o pensamento de que estão doentes, e sim, proporcionar los momentos de alegria e felicidade”.

Aline Mineiro faz sua estreia como empreendedora e abre loja em São Paulo

A atriz e modelo Aline Mineiro está ingressando no mundo do empreendedorismo. Já conhecida do público por sua atuação na televisão e no teatro, ela agora acrescenta ao seu currículo a experiência como empresária e abriu neste mês de março uma loja da Pink Lash em Perdizes, zona oeste de São Paulo. A atriz será a sócia majoritária deste empreendimento.

A atriz conta porque escolheu investir na abertura de uma loja da Pink Lash como seu primeiro empreendimento: “Conheço os serviços oferecidos pela empresa há 3 anos, através da Samara Martins, dona da franquia. Decidi abrir uma loja da Pink Lash porque confio realmente na marca e sou usuária dos produtos desde então, com excelentes resultados. Os serviços e o método são direcionados a todas as mulheres que buscam embelezar o olhar, ter maior praticidade sem abrir mão da saúde dos fios naturais. A qualidade é diferenciada em extensão de cílios, com fios sintéticos colados individualmente em cada cílio natural, preservando, alinhando e hidratando os fios naturais”.

Aline Mineiro exibe cílios – Foto: Reprodução

Animada com sua estreia no mundo business, Aline Mineiro já tem tudo preparado, com uma equipe de experts para atender ao público: “estou muito animada. As nossas peritas lash artists realizam consultas minuciosas com cada cliente, para ajudar a determinar o comprimento, ondulação e forma que melhor se adequam aos olhos do cliente, tendo em consideração a sua preferência de estilo e a saúde atual dos seus cílios naturais, com alto padrão de higiene e aplicação profissional, bem como uma técnica diferenciada.”

Esta é a vigésima terceira loja da Pink Lash aberta em menos de um ano, o que mostra a expansão da marca e do modelo de negócios adotado. Aline Mineiro alia sua imagem e aceitação pública como atriz, influenciadora digital e modelo à franquia de sucesso que tem apenas 2 anos no mercado mas teve sua expansão meteórica mesmo em meio a crise econômica.

Aline Mineiro com a fundadora da Pink Lash, Samara Martins (Foto: Reprodução)

Além da satisfação pessoal com a franquia e os serviços oferecidos, Aline Mineiro revela porque decidiu se tornar uma empreendedora: “Sempre fui muito proativa e gosto de me manter em atividade e por isso fui atrás de realizar os meu sonhos. Por ter passado na televisão, onde fiquei dos meus 18 aos 27 anos, as pessoas tinham uma opinião equivocada sobre mim, mas aprendi a ignorar críticas vazias. Depois do fim do Pânico, que é um programa que me abriu portas e tenho muito orgulho de dizer que participei, comecei a procurar novas atividades para investir minha energia e após intensa pesquisa de mercado decidi investir na Pink Lash. Hoje me olho no espelho, dentro dos meus olhos, e tenho orgulho de toda minha trajetória.Tudo que passei até aqui foram degraus para alcançar o meu sonho”

Com base em sua própria relação pessoal com a marca, a empresária visa oferecer um ambiente aconchegante e uma experiência cinco estrelas às futuras clientes como mais um diferencial:”queremos oferecer às clientes um tratamento 5 estrelas. Quero que a experiência seja agradável e digna de recomendação. Posso afirmar que o procedimento é tão relaxante que a maioria dos clientes adormecem, a ponto de muitas acordam atônitas e surpresas ao ver como seus novos cílios ficam lindos porque trabalhamos cada conjunto com perfeição. Conheço a Samara desde o início, antes de começar com as franquias, e sou mais uma cliente satisfeita dela. Agora quero oferecer a outras mulheres a mesma experiência e serviço de primeira linha da Pink Lash”, conclui.

A Pink Lash em Perdizes fica na Rua Ministro de Godói 589 – Perdizes – São Paulo

Especialista revela quais são os imóveis mais caros de São Paulo

Apesar da crise financeira no Brasil, o mercado imobiliário na maior cidade do Brasil continua a crescer e com grande destaque para os imóveis de luxo. Propriedades milionárias e cobiçadas por celebridades e homens de negócios em áreas nobres da cidade movimentam um mercado bilionário e que parece alheio a retração econômica

Rafael Scodelario é um dos principais nomes do setor imobiliário no Brasil e especialista no mercado chamado ‘Triplo A’, de clientes de alto poder aquisitivo, e afirma que independente da crise, o mercado sempre terá procura e os bons profissionais terão destaque e preferência no atendimento a essa clientela: “O mercado de altíssimo padrão vem na contra mão do mercado comum. A depender da região e do produto, temos clientes que pagam ‘o que tiver que pagar’ para ter o imóvel, só que não tem estoque a ser vendido. Além disso, a crise não afetou esse público em específico, de alto poder aquisitivo. Independente da atual situação financeira do país, devido a esses fatores da exclusividade, neste mercado sempre haverá lugar para os verdadeiros profissionais. Os que se destacam no atendimento e em entender as necessidades desse público sempre terão clientes”.

Em 2013, Rafael inaugurou a Escodelar Inteligência Imobiliária, com sede em São Paulo e na Flórida, para atender a esse público de alto padrão. Com quase 50 corretores associados e uma carteira de mais de 6 mil imóveis para venda e locação, o empresário revela que especializou-se neste nicho: “Seis dos dez apartamentos mais caros à venda em São Paulo esta comigo, e isso se deve a ética, credibilidade e atendimento personalizado que presto em minha empresa. Tenho equipe para o segmento econômico (até 500 mil), equipe do médio/alto (até 5 milhões de Reais) e equipe especializada em altíssimo padrão (acima de 5 milhões), mas eu atendo apenas  o perfil acima dos 5 milhões”.

Em sua imobiliária, valor dos imóveis mais caros variam entre 28 e 36 milhões de Reais e tratam-se de amplos apartamentos ou cobertura que chegam a ter múltiplas vagas de garagem, entrada privativa e mais de 750 metros quadrados de área construída. Rafael aponta quais são os Top 5 imóveis mais caros de São Paulo em sua carteira de opções:

1- Cobertura de 1060 metros quadrados em Vila Nova Conceição  – Valor: R$ 36 milhões

2- Cobertura de 882 metros quadrados em Vila Nova da Conceição – Valor: R$ 32 milhões

3- Casa de 1187 metros quadrados no Morumbi – Valor: R$ 29,8 milhões

4- Apartamento de 583 metros quadrados em Vila Nova Conceição – Valor: R$ 28 milhões

5- Apartamento de 750 metros quadrados em Cidade Jardim – Valor: R$ 21, 8 milhões

O Bitcoin pode chegar a U$ 1 milhão? Especialista responde

Recentemente no mundo das criptomoedas, surgiu um rumor de que uma nova alta do mercado está próxima. Além de especulação, isso está sendo baseado em o quão longe o BTC pode chegar no futuro. Em um artigo publicado no Kana and Katana, uma plataforma de pesquisa dirigida por uma grande empresa de gerenciamento de capital, o CEO da Xapo e conselheiro do PayPal Wences Casares, disse que o Bitcoin poderá valer mais de U$ 1 milhão daqui sete ou dez anos.  Isso é mais de 20 vezes o que ele vale hoje (no momento o preço do Bitcoin é U$ 5.000). Seria isso possível?

O especialista em criptomoedas Maicon Santos revela, segundo sua análise de mercado, quais seriam as possibilidades possíveis para que isto se tornasse uma realidade: “Na minha opinião, as chances de 1 BTC um dia valer U$1 milhão são no mínimo de 50%. A internet ainda não possui uma moeda e ela está desesperadamente precisando de uma. O Bitcoin se enquadra perfeitamente como uma moeda digital segura e global. É só uma questão de tempo para o mundo perceber isso”.

E o que torna o Bitcoin um investimento tão atrativo? O especialista responde: “para começar, temos uma tecnologia que trabalha há 10 anos ‘sem interrupção’. Além disso, o BTC (Bitcoin) fez mais de 60 milhões de usuários até hoje e faz mais de 1 milhão de novos usuários por mês, e por isso possui boas chances de sucesso. Outra razão é que temos cerca de U$ 9 trilhões em ouro e U$ 66 trilhões em ações, sem contar o dinheiro investido em imóveis e outras formas de investimentos que o mercado nos oferece. Se tivermos apenas U$ 1 trilhão desses mercados migrados para o BTC, já seria o suficiente para ele valor mais de $100.000,00 o que na minha opinião será um alvo fácil para o Bitcoin alcançar em poucos anos”.

Segundo Maicon Santos, outros fatores que poderiam explicar a valorização do bitcoin advém da própria demanda e da lei da oferta e da procura: “Uma coisa interessante é que temos mais milionários no mundo do que Bitcoins. Isso significa que se cada milionário decidir comprar 1 BTC, não teriam Bitcoins suficientes para todos. Isso ocasionaria uma forte demanda e valorização do ativo”.

Em meio a tantas possibilidades de investimento no mundo ‘real’, o especialista aponta porque o Bitcoin ainda é uma opção viável mesmo sendo virtual: “eu penso que será uma decisão fácil para muitos gerentes de investimentos tomarem a decisão de alocar pelo menos 1% do valor de seu portfólio em BTC. E por que? É simples. Se você tem um portfólio de U$ 10 milhões e investe U$100.000 em Bitcoin, esse valor representa penas 1% do capital. Se o Bitcoin falhar, esse portfólio vai perder apenas 1% do seu valor. Entre 3 e 5 anos, esse é um percentual que a maioria dos portfólios podem amargar. Mas se o Bitcoin tem sucesso, em 7 a 10 anos esses U$100.000 podem valer mais de U$25.000.000. Isso é mais de duas vezes o tamanho do portfólio inteiro. O grande erro de alguém hoje, seria comprar uma quantidade de Bitcoin que não pode perder. Mas um erro ainda maior, seria não ter nenhum Bitcoin”.

Sono Quality chega em João Pessoa

Empresa líder em vendas de colchões terapêuticos no país inicia plano de expansão com a inauguração de lojas em todo o país

A Sono Quality, empresa líder em vendas de colchões terapêuticos no país, inaugura na próxima terça-feira (6), a nova loja em João Pessoa – PB.

Localizada na Avenida Ministro José Américo de Almeida, 196, Bairro Torre, a nova unidade faz parte dos planos de crescimento e expansão da empresa, que pretende inaugurar novas lojas em todo o país.

A empresa emprega hoje mais de 500 funcionários diretos e indiretos, atende 85% do território nacional e investe mais de R$ 20.000.000,00 (Vinte Milhões de Reais) por ano em publicidade nos grandes programas de TV.

Nenhuma empresa de colchões, investe o que a empresa aplica à frente das publicidades e merchandisings. O principal diferencial da empresa é o marketing. “Hoje somos a empresa que mais investe em propaganda no Brasil, nenhuma empresa do segmento, estou falando de colchões em geral, investe o mesmo que nós. Hoje temos 6 garotos propagandas (Mauricio Mattar, Palmirinha, Sergio Reis, Tonho Prado e Kleber Oliveira, Padre Antonio Maria). Investimos R$ 1.600.000,00 (Um milhão e seiscentos mil reais) por mês”, afirma o CEO da Sono Quality, Ricardo Eloi.

Para 2018, a Sono Quality investirá ainda mais em publicidade e tecnologia, capacitação e contratação de novos colaboradores, além do lançamento de novos produtos. O empresário prevê ainda um crescimento de 120% em relação ao ano anterior” Queremos ser a maior e melhor empresa do mercado de Colchões do Brasil, reconhecida pelas soluções inovadoras e tecnológicas, por meios e princípios sustentáveis”, destaca Ricardo.

Sono Quality Colchões

(11) 0800 000 8888
[email protected]
www.sonoqualitycolchoes.com.br
facebook: sonoquality.oficial
Instagram: @sonoquality

Mercado de Estética e Beleza em Alta Incentiva a Abertura de Franquias do Ramo

Segundo dados da Abihpec o mercado de beleza não foi afetado pela crise e cresceu 11% em 2014, registrando faturamento de R$ 101,7 bilhões.

Apesar da crise, o mercado de beleza segue otimista. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), este cresceu 11% ao ano e movimentou R$ 101 bilhões em 2014. O Brasil, terceiro maior mercado de beleza do mundo (EUA e Japão estão nos primeiros lugares), representa 9,4% do mercado consumidor de mundo. Outro dado interessante: segundo o Sebrae, entre os microempreendedores individuais (MEIs), a categoria que mais cresceu foi aquela ligada aos serviços da beleza.

Um dos principais cases do ramo, a rede D’pil Brasil, que é referência em fotodepilação (método indolor), espera pelo menos 30 novas unidades em 2015. “A D’pil Brasil tem a seu favor um mercado estabelecido. Com crise ou não, as pessoas querem ficar bonitas e com a autoestima lá em cima, logo nossos serviços têm mais chances de serem requisitados,” comenta o diretor executivo da rede, Marlon Sampaio. Hoje temos 311 franquias no Brasil, das quais 304 já estão abertas. É um número considerável para uma marca que tem menos de 10 anos de história. Só atingimos essa marca porque fomos bem recebidos,” complementa.

Além da fotodepilação, a D’pil Brasil oferece serviços de redução de medidas e tratamentos faciais como peeling, fototerapia de machas e de acne. “Qualquer cidade com mais de 30 mil habitantes tem potencial para receber uma unidade da marca,” explica Sampaio.

Sobre a D’pil Brasil

Rede de franquias brasileira referência e

dpil

m depilação por meio do método do IPL – Luz Intensa Pulsada possui 304 unidades ativas. Além de oferecer a fotodepilação, as franquias dispõem de tratamento de fotorrejuvenescimento de pele. Algumas unidades ainda contam com fototerapia de manchas e acne, peeling, limpeza de pele, vacuoterapia facial e redução de medidas.

Site:
www.dpilbrasil.com.br