Zé Pilintra ganha exposição na Lapa

“Zé Pilintra, Resistência e Malandragem”, da fotógrafa Angélica Goudinho, denuncia o descaso com os moradores de rua e faz crítica social e política

Zé Pilintra é uma das entidades mais importantes dos cultos afro-brasileiros. Considerado o espírito patrono dos bares e é vinculado à boêmia, à vida noturna e à malandragem, é também o guia dos marginalizados, como os moradores de rua. Essa figura da nossa cultura que mescla alegria, desenvoltura e resistência é o tema central da exposição “Zé Pilintra, Resistência e Malandragem”, da fotógrafa Angélica Goudinho, que acontece no sábado, 18 de janeiro, a partir das 16h, no Palco Lapa 145, na Lapa.

– Trata-se de um ensaio fotográfico com o Zé Pilintra no bairro onde conta-se que viveu, a Lapa, e traz a sua interação social com os moradores de rua. Por meio da simpatia e da malandragem da personagem, atores sociais em cena sentem-se à vontade para relatar os problemas que enfrentam no cotidiano das ruas. O ensaio é um auto de resistência e protesto, seguindo a linha de pensamento surgida nas redes sociais após a última eleição presidencial no Brasil: ninguém solta a mão de ninguém – descreve Angélica.

As fotos mostram figuras anônimas e conhecidas, como a modelo Mariah Martinez e a atriz, cantora e compositora Rosângela Si, sempre em interação com a entidade.

Além da exposição, o dia também contará com a apresentação da artista plástica argentina Mariana Bonifatti, conhecida por diversos trabalhos em Santa Catarina e no carnaval carioca, que fará pinturas ao vivo. Para fechar com chave de ouro, roda de samba com Renata Braz  e Rosângela Si.

A entrada é franca. O Palco Lapa 145 fica na rua da Lapa, 145.

André Severo trio apresenta espetáculo “Semente Crioula” na Lapa

Última edição do ano do evento gratuito da Casa Com a Música celebra mais de 100 apresentações em 2019

A última edição do Sarau ComVida de 2019 será para lá de especial. Ao longo do ano, o evento realizado pela Casa Com a Música, na Lapa, abriu espaço para mais de 100 artistas mostrarem seus trabalhos, de nomes de peso da música brasileira, como Robertinho Silva, Jane Duboc, Carlos Dafé, Azymuth, Kiko Continentino, Mauro Senise e Reppolho, à nova geração, como Luciane Dom, Beraderos, Chele, Nana Kozak e Soul Guanabara. E para comemorar tantos talentos reunidos, a casa vai receber o show “Semente Crioula”, da banda André Severo trio, na terça-feira, dia 17 de dezembro, a partir das 19h.

No espetáculo, Severo explora as mais diversas influências africanas e afro mundanas, por meio de canções autorais e releituras de clássicos, viajando, com leveza e visceralidade, por ritmos como o samba, o jongo e o ijexá, que se mesclam com o lamento do blues, com o requinte do jazz, com a malemolência do reggae, com o teor “caliente” da salsa, e até com o peso do rock’n’roll, acompanhado pelo guitarrista Luiz Janela e pelo percussionista Kaio Ventura. A noite também contará com as participações especiais de Luana Karoo, André Muato e Léo Brum.

Os recentes trabalhos do trio são o EP “SEVERO”, de 2013, e o single “SEDE”, que acaba de ser lançado, ambos disponíveis nas principais plataformas digitais. Já o seu próximo álbum está em fase de produção e terá o título e a essência do show.

Promovido pela Casa Com a Música em parceria com o Sindicato Nacional dos Compositores Musicais sempre às terças-feiras, o Sarau ComVida tem o propósito de abrir espaço para a diversidade e riqueza das manifestações artísticas. Uma atração diferente a cada terça-feira, apresentando novos talentos e nomes consagrados no universo das artes. E o microfone é aberto para quem quiser mostrar o seu talento ao longo da noite. O evento integra o conjunto de ações que a Casa, criada em homenagem ao cantor Milton Nascimento, vem realizando para angariar recursos para sua reforma. A entrada é uma colaboração consciente.

A Casa com a Música fica na rua Joaquim Silva, 67, na Lapa.

Serviço:  
Data: 17 de dezembro, terça-feira 
Início do Show: 19h 
Entrada: colaboração consciente

Local: Casa com a Música

Endereço:  Rua Joaquim Silva, 67, Lapa (RJ)

Mais informações: https://www.facebook.com/events/650465985488106/

Festival de Rap agita a Lapa

Festival Lapa é Rap chega à sua 17ª edição com diversas apresentações, batalha de MC’s e intervenções poéticas no Palco Lapa 145

Quem curte rap e as tradicionais batalhas de MC’s já tem o seu ponto de encontro no Rio de Janeiro. O Palco Lapa 145 recebe o Festival Lapa é Rap na sexta, dia 13 de dezembro, a partir das 22h. O evento, idealizado pelo músico e agitador cultural Kobá Xilon, reúne o melhor da nova cena do Rap em encontros imperdíveis e novidades sempre na segunda sexta de cada mês. A sua 17ª edição, a última de 2020, vai contar com batalha de MC’s, intervenções poéticas e apresentações de Piratta, Odisseia Rap, 780, Kid Black, Chury Gonzales, Viniboy, Faixa de Gaza, Gruta Records e Gabi Siqueira. O evento começa às 22h e a entrada custa R$ 5,00.

Criado pela cantora Rosângela Si, o Palco Lapa 145 abre as portas com o intuito de ser uma casa dos artistas e seus movimentos. Com uma programação eclética, o casarão do final do século XIX está totalmente antenado com o nosso tempo, abraçando a diversidade e as manifestações artísticas em estado puro com festivais, shows, exposições, saraus, gastronomia, rodas de samba, rap e hip-hop e oficinas de dança e iniciação musical.

– Somos a casa da diversidade e da cultura, sempre aberta a todos que queiram mostrar o seu talento e, é claro, para quem está ávido a curtir e descobrir a cena carioca das artes muito além do mainstream – ressalta a fundadora.

A casa fica na Rua da Lapa, 145. Mais informações pelo telefone (21) 98231-0108 ou pelo site www.palcolapa145.com.br

Serviço: 

Festival Lapa é Rap – 17ª edição

Data: 13 de dezembro, sexta-feira

Início do Show: 22h

Entrada: R$ 5,00

Local: Palco Lapa 145

Endereço: Rua da Lapa, 145, Centro.

Mais informações: 

www.palcolapa145.com.br

https://www.facebook.com/events/520564655515023/

Sarau ComVida recebe o espetáculo Gerações

Evento gratuito na Casa com a Música, na Lapa, promove projeto com Reppolho e Danilo Dourado

O Sarau ComVida desta terça, dia 12 de novembro, vai receber um encontro de gerações cheio de talento a partir das 19h, na Lapa. Trata-se do espetáculo “Gerações”, que apresenta a oportunidade aos amantes da Música Popular Brasileira de assistir à união entre o consagrado percussionista Reppolho e o carismático e jovem cantor Danilo Dourado.

Multi-instrumentista, compositor, cantor, arranjador, produtor musical e pesquisador pernambucano, Reppolho é conhecido por acompanhar, por anos, nomes como Gilberto Gil, Moraes Moreira, Elba Ramalha, Pepeu Gomes, Elza Soares, Baby do Brasil, dentre outros grandes artistas. Tem na trajetória solos históricos em diversos shows pelo mundo desde a década de 1980, como no Festival de Montreux, na Suíça, ao lado do Gil. Atualmente, vem apresentando ao grande público seu trabalho solo, que inclui mais de seis álbuns lançados. Destaque para “Tribal Tecnológico”, que conta com participações especiais de ícones da MPB.

O cantor e compositor Danilo Dourado nasceu na cidade de Ituaçu, na Bahia, onde começou a cantar com apenas 10 anos influenciado pelas filarmônicas locais, por seu avô e por músicos que faziam som nas praças. Hoje, vive no Rio de Janeiro e vem gradualmente se destacando como um novo expoente da MPB e da Worldmusic, tendo inclusive participado do programa do Raul Gil, no SBT, com uma boa repercussão pela excelente desenvoltura. Danilo lançou recentemente o álbum Zabumba, pela Brazil Tree Records (um coletivo de selos musicais do Rio), com direção musical de Hiroshi Mizutani e Felipe Escovedo, e o clipe “Vida que Leva”, produzido pelo seu produtor geral e artístico André Misse, com a direção musical do próprio Reppolho.

Danilo Dourado

O espetáculo Gerações apresenta uma mistura de ritmos variados por meio de composições próprias da dupla. Promovido pela Casa Com a Música em parceria com o Sindicato Nacional dos Compositores Musicais sempre às terças-feiras, o Sarau ComVida tem o propósito de abrir espaço para a diversidade e riqueza das manifestações artísticas. Uma atração diferente a cada terça-feira, apresentando novos talentos e nomes consagrados no universo das artes. E o microfone é aberto para quem quiser mostrar o seu talento ao longo da noite. O evento integra o conjunto de ações que a Casa, apadrinhada por Milton Nascimento, vem realizando para angariar recursos para sua reforma. A entrada é uma colaboração consciente.

A Casa com a Música fica na rua Joaquim Silva, 67, na Lapa.

Serviço:  
Data: 12 de novembro, terça-feira 
Início do Show: 19h 
Entrada: colaboração consciente

Local: Casa com a Música

Endereço:  Rua Joaquim Silva, 67, Lapa (RJ)

Mais informações: https://www.facebook.com/events/736699053515426/