Rapper Pevirguladez agita a Lapa

Casa com a Música recebe o show “Manual Prático de Malandragem”

O Sarau ComVida desta terça, dia 21 de janeiro, recebe o rapper Pevirguladez, a partir das 19h, na Casa Com a Música, na Lapa.

Com vários anos de atuação na cena carioca, Pevirguladez apresenta seu “Hip-Hop Malandro”, uma mistura de rap, samba, malandragem, literatura e outras sonoridades brasileiras para cantar os dilemas dos subúrbios, seus personagens, alegrias e vivências. O show “Manual Prático de Malandragem” apresenta as canções de seus dois primeiros discos, “Eles Não Moram no Morro, Filho do Carnaval” e “Quero Juntar a Minha literatura com a tua”, sempre unindo a poesia do rap à cadência do samba. 

Promovido pela Casa Com a Música em parceria com o Sindicato Nacional dos Compositores Musicais sempre às terças-feiras, o Sarau ComVida tem o propósito de abrir espaço para a diversidade e riqueza das manifestações artísticas. Uma atração diferente a cada terça-feira, apresentando novos talentos e nomes consagrados no universo das artes. E o microfone é aberto para quem quiser mostrar o seu talento ao longo da noite. A entrada é uma colaboração consciente.

A Casa com a Música fica na rua Joaquim Silva, 67, na Lapa.

Serviço:  
Data: 21 de janeiro, terça-feira 
Início do Show: 19h 
Entrada: colaboração consciente

Local: Casa com a Música

Endereço:  Rua Joaquim Silva, 67, Lapa (RJ)

Telefone: 3593-5306 / 98029-7191

Mais informações: https://www.facebook.com/events/casa-com-a-m%C3%BAsica/sarau-comvida-pevirguladez/823670368063928/   

Lapa de todas as vozes

Festival de Rap, gastronomia inclusiva, show para celebrar o centenário de Clarice Lispector e Jazz: confira o que vai agitar o bairro mais boêmio do Rio de Janeiro

Criado pela cantora Rosângela Si, o Palco Lapa 145 abre as portas com o intuito de ser uma casa dos artistas e seus movimentos no bairro mais boêmio do Rio de Janeiro, a Lapa. Com uma programação eclética, o casarão do final do século XIX está totalmente antenado com o nosso tempo, abraçando a diversidade e as manifestações artísticas em estado puro com festivais, shows, exposições, saraus, gastronomia, rodas de samba, rap e hip-hop e oficinas de cinema, dança e iniciação musical. “Somos a casa da diversidade e da cultura, sempre aberta a todos que queiram mostrar o seu talento e, é claro, para quem está ávido a curtir e descobrir a cena carioca das artes muito além do mainstream”, ressalta a fundadora.  

Confira a programação da casa:

Quinta-feira, dia 9 de janeiro, às 21h – Renata Braz e Trio

A cantora Renata Braz e o trio de músicos formado por Leandro Rocha, Alexandre Alves e Ju Werneck apresentam releituras de clássicos e repertório autoral com muito samba, pop, forró, Axé e Bossa Nova. Renata Braz tem mais de 20 anos de carreira, com diversos festivais de música no currículo e atualmente participa do espetáculo “Bitucanto”, que homenageia a vida e obra de Milton Nascimento. O evento começa às 21h e a entrada é R$ 12.

Sexta-feira, dia 10 de janeiro, às 18h – Cozinha Nem

Lançamento da linha de produtos veganos feita por moradores da Casa Nem, espaço na Lapa que é símbolo de luta e de resistência acolhendo e conscientizando transexuais, travestis e transgêneros, que participaram do projeto Cozinha & Voz, com apoio da Organização Internacional do Trabalho. Entre as delícias disponíveis para a degustação, pizzas e hambúrgueres. O evento começa às 18h e a entrada é franca.

Sexta-feira, dia 10 de janeiro, às 22h – 18º Festival Lapa é Rap

Idealizado pelo músico e agitador cultural Kobá Xilon, o evento reúne o melhor da nova cena do Rap com encontros imperdíveis e novidades sempre na segunda sexta de cada mês. A sua 18ª edição, a primeira de 2020, vai contar com batalha de MC’s, intervenções poéticas e apresentações de Emitê OG, Odisseia Rap, 780, Old Dirty Bacon, HG MC, Gruta Records, DJs Karma e Gravina Dope Beats. O evento começa às 22h e a entrada custa R$ 5,00.

Sábado, dia 11 de janeiro, às 20h – Poética Planetária Subtropicalista: Saraushow “100 Anos de Clarice Lispector”

Movimento multicultural criado em 2014 pelo cantor e compositor Alexandre Rota, a banda Poética Planetária Subtropicalista (POPS), em parceria com o Sarau FioMulticultural, promovem uma noite de celebração da obra de Clarice Lispector, que faria cem anos em 2020. Haverá exibição de vídeos sobre Clarice Lispector e o Saraushow multicultural com apresentação musical da banda. Em seguida, começam os jogos poéticos interativos intercalados à música e poesia com construção coletiva de fanzine, criação de música interativa em homenagem à Clarice Lispector e o público poderá levar livros para trocar. O evento começa às 20h e a entrada é franca.

Toda terça-feira, às 18h – Microfone aberto

Microfone Aberto é um sarau moderno que acontece todas as terças, a partir das 18h, onde os artistas podem recitar suas poesias, cantar, apresentar monólogos, ler seus contos, manifestos, em resumo, mostrar a sua arte, sem amarras nem mordaças. A entrada franca.

Toda terça-feira, às 21h – Jam Latin Jazz Session

Jazz com tempero latino. Essa é a proposta da banda DS Grooves, liderada pelo saxofonista, clarinetista, compositor e arranjador uruguaio Daniel Santos. Com mais de 30 anos de carreira e participações em diversos projetos e Big Bands na América Latina, o artista apresentará com seu conjunto músicas autorais, clássicos fusionados com ritmos latinos e canções de expoentes como Paquito D’Rivera e Chucho Valdés. O evento começa às 21h e a entrada é uma contribuição consciente. 

O Palco Lapa fica na Rua da Lapa, 145. Mais informações pelo telefone (21) 98231-0108 ou pelo site www.palcolapa145.com.br

Primeiro Sarau ComVida de 2020 recebe Anna Moura

Evento gratuito da Casa Com a Música, na Lapa, abre espaço para artistas mostrarem seus trabalhos

O primeiro Sarau ComVida de 2020 recebe um jovem talento da cena musical: a cantora, compositora, instrumentista, atriz e poeta Anna Moura. O evento, promovido pela Casa Com a Música em parceria com o Sindicato Nacional dos Compositores Musicais sempre às terças-feiras, a partir das 19h, na Lapa, tem o propósito de abrir espaço para a diversidade e riqueza das manifestações artísticas. Uma atração diferente a cada edição, de novos talentos a nomes consagrados, e o microfone é aberto para quem quiser mostrar sua arte ao longo da noite.

Mulher afroindígena, lésbica, artista de rua e arte-educadora, Anna Moura se dedica há 10 anos a construir sua carreira de forma independente e autoral apresentando-se em festivais, praças públicas, vagões, ônibus, bares e eventos particulares com sua voz rasgada, timbre grave e sorriso escancarado. O seu repertório propõe ao público suas ideias de resistência com canções que carregam influências da MPB, do rap, do rock, do samba e do reggae. Em paralelo ao seu trabalho solo, integra a Banda Delas, conjunto formado por mulheres que nasceu em Brasília, em 2012.

Ao longo de 2019, o Sarau ComVida abriu espaço para mais de 100 artistas mostrarem seus trabalhos, de nomes de peso da música brasileira, como Robertinho Silva, Jane Duboc, Carlos Dafé, Azymuth, Kiko Continentino, Mauro Senise e Reppolho, à nova geração, como Luciane Dom, Beraderos, Chele, Nana Kozak e Soul Guanabara.

A Casa com a Música fica na rua Joaquim Silva, 67, na Lapa. A entrada é uma colaboração consciente.

Serviço:  
Data: 7 de janeiro, terça-feira 
Início do Show: 19h 
Entrada: colaboração consciente

Local: Casa com a Música

Endereço:  Rua Joaquim Silva, 67, Lapa (RJ) Mais informações: https://www.facebook.com/events/571228693606827/

Festival de Rap agita a Lapa

Festival Lapa é Rap chega à sua 17ª edição com diversas apresentações, batalha de MC’s e intervenções poéticas no Palco Lapa 145

Quem curte rap e as tradicionais batalhas de MC’s já tem o seu ponto de encontro no Rio de Janeiro. O Palco Lapa 145 recebe o Festival Lapa é Rap na sexta, dia 13 de dezembro, a partir das 22h. O evento, idealizado pelo músico e agitador cultural Kobá Xilon, reúne o melhor da nova cena do Rap em encontros imperdíveis e novidades sempre na segunda sexta de cada mês. A sua 17ª edição, a última de 2020, vai contar com batalha de MC’s, intervenções poéticas e apresentações de Piratta, Odisseia Rap, 780, Kid Black, Chury Gonzales, Viniboy, Faixa de Gaza, Gruta Records e Gabi Siqueira. O evento começa às 22h e a entrada custa R$ 5,00.

Criado pela cantora Rosângela Si, o Palco Lapa 145 abre as portas com o intuito de ser uma casa dos artistas e seus movimentos. Com uma programação eclética, o casarão do final do século XIX está totalmente antenado com o nosso tempo, abraçando a diversidade e as manifestações artísticas em estado puro com festivais, shows, exposições, saraus, gastronomia, rodas de samba, rap e hip-hop e oficinas de dança e iniciação musical.

– Somos a casa da diversidade e da cultura, sempre aberta a todos que queiram mostrar o seu talento e, é claro, para quem está ávido a curtir e descobrir a cena carioca das artes muito além do mainstream – ressalta a fundadora.

A casa fica na Rua da Lapa, 145. Mais informações pelo telefone (21) 98231-0108 ou pelo site www.palcolapa145.com.br

Serviço: 

Festival Lapa é Rap – 17ª edição

Data: 13 de dezembro, sexta-feira

Início do Show: 22h

Entrada: R$ 5,00

Local: Palco Lapa 145

Endereço: Rua da Lapa, 145, Centro.

Mais informações: 

www.palcolapa145.com.br

https://www.facebook.com/events/520564655515023/